Stefano Gabbana: “Não quero que me chamem gay”

0

Ana Filipe Silveira

Stefano Gabbana deu uma entrevista ao jornal italiano “Corriere della Sera”, na qual falou abertamente sobre questões de identidade de género e afirmou que não quer ser identificado pela sua orientação sexual.

“Não quero que me chamem gay, sou um homem. Parece-me inacreditável que este termo ainda se use hoje em dia. Biologicamente sou um homem. A palavra gay foi inventada por aqueles que precisam de etiquetar as pessoas e eu não quero que me identifiquem pela minha orientação sexual”, afirmou o designer, que se assume “apaixonado”.

O cofundador da marca de luxo Dolce & Gabbana partilhou excertos da entrevista à publicação italiana na sua conta de Instagram – na qual é seguido por mais de 1,1 milhões de pessoas -, na qual ficamos a saber que o estilista, atualmente com 55 anos, descobriu que se sentia atraído por homens aos 18.

“Tinha uma namorada e num fim de semana fomos a uma festa em Milão. Lá dei-me conta de que me interessavam mais os homens”, contou Stefano Gabbana, que mantinha uma relação com Domenico Dolce até 2004. “Sabia-o há algum tempo, mas não tinha coragem de o admitir. Só com terapia percebi que havia sinais claros na minha infância”, acrescentou.

 

https://www.jn.pt/pessoas/in/interior/stefano-gabbana-nao-quero-que-me-chamem-gay-8994153.html

Compartilhar.

Sobre o Autor

Comments are closed.