Sexta-feira, 17 de Novembro de 2017
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
STF vota fim da proibição de doação de sangue por homossexuais
Dragon Ball Super: Elenco fala sobre possibilidade de Whis e Bills serem gays
Doação de sangue e o Supremo: saúde e igualdade
Frota perde ação, diz que juiz é do movimento gay e “julgou com a bunda”
“Cura gay”: homoafetividade não é destino

Jovem é agredido e ameaçado de morte, em festa, por ser homossexual

25/10/2017:

 

"Eu ainda vou matar o (nome da vítima), vou atropelá-lo quando ele menos esperar”, teria dito um dos suspeitos do crime

 

Organizadores da festa postaram nota repudiando violência
 
 
Natália Oliveira 
 

Um jovem de 24 anos agredido durante uma festa universitária em Uberaba, no Triângulo Mineiro, contou ter sido vítima de homofobia - rejeição à homossexualidade. A festa foi realizada no último domingo (22), quando três homens espancaram a vítima. Segundo relatos dele e de testemunhas à Polícia Militar, momentos antes da agressão, o jovem tinha sido vítima de comentários homofóbicos. Eles contaram que um dos suspeitos fez graves ameaças ao menino, dizendo: “Eu ainda vou matar o (nome da vítima), vou atropelá-lo quando ele menos esperar”.

Aos policiais, a vítima e outras pessoas que estavam na festa relataram que, por volta de 2h, os suspeitos começaram a ofender o jovem repentinamente por causa da sua orientação sexual. Pouco depois, as agressões verbais foram se transformando em agressões físicas. O menino foi esganado, levou chutes e socos.

Segundo a polícia, o menino contou que mesmo depois de ter caído no chão e ter ficado inconsciente, os agressores continuaram a bater. Outras pessoas que estavam na festa detiveram os agressores, e uma ambulância da Ubervidas foi acionada. O médico do que prestou socorro ao menino disse aos policiais que ele sofreu hematoma na cabeça, escoriações no lábio, peito e braço esquerdo, além de suspeita de traumatismo craniano leve.

O médico disse que não foi preciso levar o jovem ao hospital, já que ele reagiu bem aos primeiros atendimentos e os amigos se comprometeram a levá-lo ao pronto-atendimento, caso fosse necessário. O agredido e testemunhas conseguiram identificar os três suspeitos dos crimes. Ainda durante a madrugada, os policiais foram até a casa deles, porém os agressores não foram encontrados. Ninguém foi preso.

O caso foi encaminhado para a Polícia Civil de Uberaba, que informou que a vítima já foi ouvida e que as investigações estão em andamento. Mais detalhes não serão repassados para não atrapalhar as apurações. Na página oficial da festa, os organizadores postaram uma nota repudiando as agressões  e dizendo que estão prestando ajuda à vítima.

“A Integra é uma festa universitária, onde acreditamos que todos presentes sejam possuidores do conhecimento da luta LGBT no Brasil. No entanto, fomos pegos de surpresa mais uma vez! Durante a festa, o que parecia ser mais uma briga de playboys frustrados, era na realidade mais um triste retrato de uma sociedade doente, que louva a ganância e o dinheiro, e que na verdade é racista, machista, fascista e homofóbica”, escreveram os organizadores na nota.

Leia a nota na íntegra:

A cada 25 horas uma pessoa é morta por homofobia no Brasil. A Integra Bixos surgiu com a ideia de unir os universitários de Uberaba em uma única festa, onde é proposto amor, tolerância e integração. A Integra é uma festa universitária, onde acreditamos que todos presentes sejam possuidores do conhecimento da luta LGBT no Brasil.

No entanto, fomos pegos de surpresa mais uma vez! Durante a festa, o que parecia ser mais uma briga de playboys frustrados, era na realidade mais um triste retrato de uma sociedade doente, que louva a ganância e o dinheiro, e que na verdade é racista, machista, fascista e homofóbica.

E o que mais nos entristece, é que esse fato ocorreu logo em uma festa universitária, local onde estão presentes a esperança em curar essa comunidade, o futuro do nosso País, e os responsáveis em passar para as próximas gerações o real significado de RESPEITO.

Desde o conhecimento real dos fatos (domingo a noite), procuramos nos informar ao máximo e estamos entrando em contato com a vítima para que possamos prestar a ela o máximo de ajuda necessária.

Por fim, queremos lembrar que berço de ouro não cria caráter, nem da educação. Seu dinheiro, seu padrão de beleza e suas propriedades não fazem parte do que desejamos em nossos eventos. Pode ficar do lado de fora com seus padrões provincianos, pois aqui dentro queremos as pessoas de bem e vocês só merecem cadeia

 
 
 
 

 

 

 

Comente esta matéria
Título: Jovem é agredido e ameaçado de morte, em festa, por ser homossexual
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.