Terça-feira, 24 de Outubro de 2017
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
Piso Em Manta Preto Pvc Emborrachado 3mm academia por apenas 31,00m
Número de homicídios contra homossexuais cresce em Alagoas
PSol elege primeiro gay a ocupar presidência de partido no DF
Sam Smith: "Sinto-me tanto mulher como homem"
AccorHotels ativa rúgbi com treino aberto de time LGBT

Bruna Linzmeyer critica perseguição a homens homossexuais: 'Machismo grande'

11/08/2017:

 

Bruna Linzmeyer vê machismo em pensamento da sociedade: 'O homem quando é 'afeminado' é 'ruim' porque está ligado à mulher. Então é a mulher que é ruim de novo. É a mulher que não é legal'

 

'Não quero levantar nenhuma bandeira. Só quero ser como sou', acrescentou atriz

Bruna Linzmeyer é dona de personalidade forte e não se importa com as críticas que recebe por namorar também mulheres. Questionada porque os homens assumem a homossexualidade menos que elas, a atriz foi enfática. "Por diversos motivos. Nós temos milhões de preconceitos no mundo. Um deles é o machismo", iniciou a Cibele da novela "A Força do Querer". "As pessoas têm fetiche por duas mulheres, mas poucas pessoas têm fetiche por dois homens", acredita a namorada de Priscila Visman, com quem já foi clicada aos beijos em dia na praia.

 

'Extremamente importante', sobre quebra de tabus

Em entrevista à revista "Marie Claire", Bruna contou o porquê de pensar assim. "O homem quando é 'afeminado' é 'ruim' porque está ligado à mulher. Então é a mulher que é ruim de novo. É a mulher que não é legal. Isso é um machismo muito grande na nossa sociedade", analisou. Ao mesmo tempo, a atriz alvo de ataque homofóbico vê uma mudança de comportamento. "Não sei o que mudou, mas sei que está mudando. É extremamente importante e que diversos departamentos da vida assumam que é normal. Sempre foi", acrescentou.

 

'Não quero levantar bandeira', frisou

A namorada de Priscila defendeu ainda que cada um assuma sua orientação sexual. "As pessoas têm que gostar de quem elas quiserem. Seja do gênero que elas quiserem. Ninguém tem nada a ver com isso", continuou a atriz, que já admitiu gostar de ambos os sexos. "Não quero levantar nenhuma bandeira. Só quero ser como sou", garantiu. Ao ser perguntada se já foi rejeitada, confirmou. "Acho que todos nós de alguma maneira. Não estou fora disso. Que bom! Me sinto bem humana", afirmou.

 

Atriz exaltou personagem transgênero em novela

Em outra ocasião, Bruna festejou o papel de Carol Duarte na trama das nove. "A questão de gênero e sexualidade está muito mais ligada aos trans do que ser gay ou não. Todo mundo foi gay durante toda a história da humanidade", apontou. "Eu já sofri preconceito, mas o preconceito que as pessoas sofrem de verdade por ser gay, que são mortas, que são marginalizadas, perdem emprego, isso é muito sério", concluiu.

(Por Guilherme Guidorizzi)

 

 

http://www.purepeople.com.br/midia/bruna-linzmeyer-ve-machismo-em-pensament_m2202042

 

 

 

Comente esta matéria
Título: Bruna Linzmeyer critica perseguição a homens homossexuais: 'Machismo grande'
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.