Sexta-feira, 23 de Junho de 2017
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
Alemanha anula condenações de 50 mil gays por lei nazista
Silenciar os homossexuais na Rússia
Trilha ecológica LGBT no Rio acontece nesse sábado
A Marcha para Jesus, a Parada LGBT e a dignidade humana
Após denúncia de suposto ex-namorado, Dudu Camargo nega ser gay

Parada do Orgulho LGBT lota Avenida Paulista e defende Estado laico

18/06/2017:

 

Desfile tem 19 trios elétricos patrocinados por instituições e empresas que apoiam o movimento LGBT e organizadores estimam que deve reunir 3 milhões

 

Avenida Paulista foi tomada por milhares de pessoas na 21ª Parada do Orgulho LGBT - Foto: Rovena Rosa - Agência Brasil

 

A Avenida Paulista foi tomada na tarde deste domingo por milhares de pessoas que acompanham a 21ª Parada do Orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais e Transgêneros). Com o tema “Independente de nossas crenças, nenhuma religião é lei. Todas e todos por um Estado laico”, o evento começou por volta das 13h sob o comando da drag queen Tchaka, que do alto do primeiro trio elétrico convidou o público a fazer a contagem regressiva para o início da manifestação.

Em seguida a presidente da Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, Claudia Regina dos Santos Garcia, falou sobre a importância do tema da parada deste ano. "Todos vocês têm direito de voltar para casa sem enfrentar a homofobia, sem enfrentar desrespeito e nem agressão. Nada pode afetar o nosso direito de amar, o nosso direito de ser quem somos", disse.

Vestida de branco, a apresentadora e modelo Fernanda Lima, madrinha da parada este ano, disse estar feliz por representar a comunidade LGBT. "O Estado é laico. A religião é uma opção individual de cada cidadão e não tem nada a ver com o direito civil, com o direito da sociedade como um todo. Vamos ser livres, sejam o que quiserem, desde que estejam dentro da lei", disse, entusiasmada.

As cantoras Daniela Mercury, Anitta, Lorena Simpson e Naiara Azevedo estão entre as principais atrações do evento este ano. A parada tem 19 trios elétricos patrocinados por instituições e empresas que apoiam o movimento LGBT. Em seu perfil no Instagran, Anitta disse ter sido "uma honra ser homenageada, coroada e literalmente tratada como rainha na Parada Gay de São Paulo". Segundo a cantora, "feio é não ter caráter, feio é não ter respeito ao próximo".

O percurso, de aproximadamente 3,5 km, segue da Avenida Paulista em direção à Rua da Consolação. O show de encerramento será no Vale do Anhangabaú, com a cantora Tâmara Angel. Os organizadores estimam que 3 milhões de pessoas participam do evento. Até às 15h, a Polícia Militar informou não haver registro de ocorrência.

Jovens, crianças, idosos e famílias que apoiam a causa da diversidade foram à festa. A jornalista Luiza Barros levou a filha de 2 anos para ver a parada. "É a primeira vez que trago ela e acho importante esse encontro e o entendimento da diversidade e do respeito com as escolhas. E é claro, a alegria e diversão que tem, o clima de festa", disse.

Amigo de Luiza, o professor Roberto Marques foi passar o feriado em São Paulo e não sabia da parada, mas a filha adolescente o convenceu a ficar para a festa. Para ele, a parada é importante para dar um "choque" nas pessoas. "É importante a visibilidade", disse.

Morador de Niterói (RJ), Marco Antônio de Pereira Azevedo Júnior está na parada pela terceira vez. "O tema deste ano é maravilhoso. É um tema que se dirige a uma bancada religiosa que é reacionária, por isso a importância de se falar disso".

Acompanhada do marido, a farmacêutica Elissa Beneguine esteve pela primeira na parada e disse que foi ao evento porque apoia a comunidade LGBT. "Sou uma pessoa que trabalha contra todo o tipo de discriminação, é preciso liberdade e respeito às diferenças", defendeu.

Além da causa da diversidade, a parada também aquece a economia paulistana. Segundo levantamento feito pelo Observatório do Turismo durante a edição de 2016, o gasto médio individual na cidade dos entrevistados foi de R$ 1.502,91, considerando despesas com hospedagem, alimentação, transporte e lazer. Já os paulistanos gastaram, em média, R$ 73,82 na Avenida Paulista durante a parada.

Com informações de Ludmilla Souza/Amanda Cieglinski da Agência Brasil
 
 
 
 

 

 

Este conteúdo foi produzido pelo Sistema Jornal do Commercio de Comunicação. Para compartilhar, use o link http://blogs.ne10.uol.com.br/social1/2017/06/18/anitta-veste-marca-de-recifenses-na-parada-do-orgulho-lgbt-de-sao-paulo/

 

 

Comente esta matéria
Título: Parada do Orgulho LGBT lota Avenida Paulista e defende Estado laico
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.