Sexta-feira, 23 de Junho de 2017
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
Alemanha anula condenações de 50 mil gays por lei nazista
Silenciar os homossexuais na Rússia
Trilha ecológica LGBT no Rio acontece nesse sábado
A Marcha para Jesus, a Parada LGBT e a dignidade humana
Após denúncia de suposto ex-namorado, Dudu Camargo nega ser gay

COREIA DO SUL: General do exército apanha soldados gays em aplicativos

20/04/2017:

 

by PortugalGay.pt (Portugal)PortugalGay.PT

 

É obrigatório a que todos os homens completem dois anos de serviço militar na Coréia do Sul, cuja lei militar proíbe a homossexualidade

O chefe do exército da Coreia do Sul terá lançado uma investigação secreta para identificar soldados gays no exército.

O Centro Militar de Direitos Humanos para a Coréia (MHRCK) afirmou que o General Jang Jun-kyu autorizou um "processo de rastreio" através de redes sociais e aplicações de encontros.

A investigação resultou em 20 soldados a enfrentar acusações sob as leis militares de anti-homossexualidade. O Centro vem agora pedir a demissão do General.

O General Gen Jang é obviamente incapaz de liderar o exército

 



E explicam que tratou os seus homens que fizeram o seu melhor para proteger a sua terra natal como se fossem culpados e lhes fez passar por uma "situação terrível: perder a dignidade pessoal".

O exército confirmou que "estava a punir soldados em serviço que têm relações homossexuais com outros soldados". Mas negou que Jang tenha ordenado uma investigação abrangente. E explicam que a investigação começou quando um soldado enviou um video de si próprio a ter relações sexuais com outro soldado nas redes sociais.

Repressão da homossexualidade é herança ocidental

Na Coreia do Sul é obrigatório que todos os homens completem o serviço militar. Dado o seu papel de defender o país da Coreia do Norte, os militares são uma instituição poderosa no país. O país importou a sua lei militar dos países ocidentais, inclusive a proibição de gays que sirvam nas forças armadas. No entanto, a maioria dos países ocidentais agora permitem que as pessoas LGBTI sirvam. A atividade homossexual constitui "crime de assédio sexual" sob o acto criminoso militar do país.

Embora a homossexualidade não seja ilegal na Coréia do Sul, as questões LGBT+ continuam a ser um tabu.

 

 
 
 
 
http://portugalgay.com/news/190417B/coreia_do_sul_general_do_exercito_apanha_soldados_gays_em_aplicativos
 

 

 

 

Comente esta matéria
Título: COREIA DO SUL: General do exército apanha soldados gays em aplicativos
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.