Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
STF vota fim da proibição de doação de sangue por homossexuais
Jovem é agredido e ameaçado de morte, em festa, por ser homossexual
Dragon Ball Super: Elenco fala sobre possibilidade de Whis e Bills serem gays
Doação de sangue e o Supremo: saúde e igualdade
Frota perde ação, diz que juiz é do movimento gay e “julgou com a bunda”

Parlamento da Austrália bloqueia referendo sobre casamento gay

11/10/2016:

 

 

 

A aprovação do casamento entre pessoas do mesmo sexo provavelmente será adiada em três anos na Austrália depois que o partido de oposição anunciou que não vai apoiar uma votação popular sobre o tema.

O governo de coalizão de centro-direita da Austrália apresentou um projeto no Parlamento no qual propunha a realização de uma consulta pública em fevereiro de 2017 sobre a possibilidade de legalizar as uniões homossexuais.

A projeto de lei, no entanto, demandava o apoio de parlamentares da oposição, uma vez que a coalizão liderada pelo primeiro-ministro Malcolm Turnbull tem maioria apenas na Câmara, mas não no Senado.

O casamento entre pessoas do mesmo sexo conta com o apoio de 61% dos australianos, segundo uma pesquisa Gallop realizada em agosto. Segundo a Reuters, a inabilidade do premiê em conduzir a aprovação da legislação pode fazer com que ele perca ainda mais popularidade - seus eleitores, no geral, reclamam que ele não fez jus à sua reputação "progressista".

A recusa do Partido do Trabalho em aprovar o referendo é, segundo o líder Bill Shorten, porque a legislação deve ser aprovada pelo Parlamento. "Por que os gays devem ser submetidos a um processo de lei diferente dos outros australianos?", questionou.

 

"Por que um casal em uma relação de compromisso deve bater na porta de 15 milhões de compatriotas australianos e perguntar se eles concordam com ele? A maneira mais fácil é a forma com que esse Parlamento vem fazendo há cem anos: legislando". 

 

Segundo os legisladores ligados à esquerda do país, um referendo seria "desnecessário, muito caro e poderia desencadear um debate público que poderia traumatizar jovens homossexuais", de acordo com a CNN. O custo do processo seria em torno de US$ 120 milhões.

Defensores do casamento gay também estão preocupados com as consequências de um debate público sobre o tema. Turnbull afirmou, no entanto, que com a rejeição do referendo, o assunto só volta à pauta do Parlamento após as eleições gerais, marcadas para de 2019.

 

O casamento gay é ilegal na Austrália desde 2004, quando o ex-premiê John Howard promoveu alterações legislativas para permitir que apenas casais heterossexuais se casem.

 

 

http://www.brasilpost.com.br/2016/10/11/casamento-gay-australia_n_12439402.html

 

 

Comente esta matéria
Título: Parlamento da Austrália bloqueia referendo sobre casamento gay
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.