Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
STF vota fim da proibição de doação de sangue por homossexuais
Jovem é agredido e ameaçado de morte, em festa, por ser homossexual
Dragon Ball Super: Elenco fala sobre possibilidade de Whis e Bills serem gays
Doação de sangue e o Supremo: saúde e igualdade
Frota perde ação, diz que juiz é do movimento gay e “julgou com a bunda”

O que Michel Temer pensa sobre religião, aborto e casamento gay

25/04/2016:

 

Maçom? Católico? Ateu? Não é fácil saber em que o provável próximo presidente do Brasil realmente crê, mas ele deixou pistas ao longo de sua vida pública

 

Crédito: Wikimedia Commons

Felipe Sérgio Koller

 

Na semana passada, uma van levou dez deputados evangélicos do Partido Social Cristão (PSC) ao Palácio do Jaburu, a residência oficial do vice-presidente, onde os parlamentares fizeram uma oração por Michel Temer. “A oração foi feita para ele, para que Deus lhe dê forças para conduzir o futuro do nosso país”, afirmou o líder do PSC na Câmara dos Deputados, André Moura.

Segundo Moura, Temer disse na ocasião que reza todas as noites. Mas qual é a relação daquele que pode ser o próximo presidente do Brasil com a religião e com delicadas questões morais?

Temer, 75 anos, é filho de libaneses que cultivavam a tradição católica maronita. O vilarejo em que seus pais nasceram, Btaaboura, conta hoje com duzentos habitantes e é predominantemente ortodoxo. Em visita ao local em 2011, o recém-empossado vice-presidente fez uma doação de 20 mil dólares para a construção da Igreja de Santo Elias, segundo o site da própria igreja. De confissão ortodoxa, o templo ainda não foi finalizado.

Publicidade

Desde a visita de Temer, a rua principal do vilarejo se chama “Rua Michel Temer, Vice-Presidente do Brasil”. Uma estátua do seu pai também foi inaugurada na ocasião. Em 2014, a revista Executive, publicada na capital, Beirute, chamou o vice-presidente de “o libanês mais poderoso do mundo”. A reportagem diz que, naquela visita em 2011, o então presidente do Líbano, Michel Sleiman, brincou com Temer, se referindo à grande população de descendentes de libaneses no Brasil: “Você é mais presidente do Líbano do que eu, porque lá você tem oito milhões de libaneses, enquanto nós temos cinco milhões!”.

Temer recebe o Cardeal Bechara Boutros Rai, Patriarca da Igreja Maronita de Antioquia e de todo o Oriente Médio. (foto: Romero Cunha/Vice-Presidência da República)Temer recebe o Cardeal Bechara Boutros Rai, Patriarca da Igreja Maronita de Antioquia e de todo o Oriente Médio. (foto: Romero Cunha/Vice-Presidência da República)

“Religioso, mas não praticante”

Em diversas ocasiões, o vice-presidente afirmou ter uma forte formação católica, mas é visível que o seu discurso muda de ênfase dependendo do interlocutor. Em uma entrevista à Folha Evangélica, quando era candidato à vice-presidência, fez questão de mostrar que boa parte da sua equipe era composta por evangélicos de diversas denominações. “Os valores cristãos constituem a pauta da minha conduta”, disse.

“A Lúcia Godói – chefe do gabinete –, muitas e muitas vezes, organiza orações no meu gabinete para me dar conforto. E este conforto se realiza na minha alma, no meu desempenho profissional e político”, contou o então presidente da Câmara dos Deputados.

Já em entrevista à revista Rolling Stone, em 2009, Temer confessou: “Sou tradicionalmente religioso, mas não praticante”.

Em outra ocasião, diante do papa Francisco, ao qual dirigiu um discurso na despedida de sua visita ao Brasil, em 2013, não poupou referências de cunho religioso. Disse que Francisco, “um verdadeiro evangelizador”, “voltou a despertar a fé em todos os brasileiros”. Falando da origem da palavra “religião”, o peemedebista lançou mão até do famigerado latim, que se tornaria piada depois de ser usado na abertura de sua carta à presidente Dilma Rousseff, no final do ano passado.

Temperança

Mas há um elemento da fé católica que realmente parece ter influenciado a sua conduta. Segundo uma reportagem do jornal Zero Hora, Temer viu, quando criança, a palavra “temperança” em um vitral de uma igreja em Tietê, no interior de São Paulo, onde nasceu. Pesquisou o significado no dicionário e descobriu tratar-se da qualidade ou virtude de quem modera apetites e paixões. Desde então, Temer teria adotado a temperança como filosofia de vida. Pelo menos é o que testemunham muitos dos que conhecem a vida privada do vice-presidente.

Para esses, Temer seria um homem que mais ouve do que fala, reservado, discreto, disciplinado e muito polido. Segundo o Zero Hora, ouvi-lo falar um palavrão significa que Temer está realmente muito irritado. Ainda assim, ao palavrão se segue um pedido de desculpas.

O próprio discurso de Temer ao papa Francisco pareceu refletir os seus ideais: o vice-presidente elogiou o pontífice pelo “seu exemplo de moderação, temperança, equilíbrio, tolerância”.

Aborto e união civil homossexual

Virtude ou diplomacia, de fato Temer parece se esforçar o tempo todo para não desagradar ninguém. Isso se reflete na sua posição diante de temas como o aborto ou a união civil entre pessoas do mesmo sexo.

Já em 1997, quando tramitava na Câmara dos Deputados um projeto de reconhecimento da união civil homossexual, o então presidente da Câmara disse: “Esse projeto da união civil é extremamente polêmico, mas interessa a grande parte da sociedade. Darei curso imediato a ele. Estamos diante de uma nova realidade social. A função do legislador é focalizar a realidade social e legislar sobre ela. Não tenho objeção ao projeto. Pessoalmente acho que ele não está disciplinando relações sentimentais entre as pessoas, mas uma situação civil”.

Ele reafirmou a posição em 2010, em um debate entre candidatos à vice-presidência: “Trata-se de uma relação de natureza civil. Então, diante da nova realidade social do mundo, precisamos ter uma legislação que faça o reconhecimento dessa relação civil”. Temer apontou ainda que falar de “casamento” entre pessoas do mesmo sexo é uma “terminologia equivocada”. “Se as pessoas vão casar, se vão fazer solenidade, não importa”, disse ele, que se casou em 2003 com Marcela Tedeschi Araújo, depois de quatro meses de namoro. Marcela, 43 anos mais nova que Temer, tinha 20 anos na época. A cerimônia, somente civil, foi reservada, com a presença de apenas vinte convidados.

Nas mesmas eleições, Temer defendeu Dilma na controvérsia sobre o aborto que veio à tona durante a campanha. “Dilma já declarou que é contra o aborto”, afirmou o então candidato. Ele também se disse contrário ao aborto, mas defendeu a laicidade do Estado, considerando “grave” e “inadequada” a intromissão de uma questão, segundo ele, “de fé”. Além disso, declarou não se opor à realização de um plebiscito sobre a legalização do aborto.

Na ocasião, Temer disse ainda que não é contrário à realização de pesquisas com células-tronco embrionárias.

Maçom?

A imagem do vice-presidente também está muito vinculada ao rótulo de maçom. Numa reportagem da Folha de S. Paulo, publicada em 2013, Marcos José da Silva, grão-mestre geral do Grande Oriente do Brasil – a principal organização da maçonaria do país – listou alguns dos maçons famosos da história do Brasil e terminou dizendo: “Não falemos em Michel Temer, senão o vice-presidente pode ficar até aborrecido com relação a isso”.

Já Antonio Carlos Mendes, maçom oficial de gabinete do Grande Oriente paulista, afirmou: “Faz tempo que ele não aparece por aqui, acho que está inativo”. A reportagem diz que Temer “não costuma ser citado com muito entusiasmo” no meio maçom, embora seja considerado o membro mais ilustre do país atualmente.

O peemedebista nunca negou pertencer à sociedade, mas também nunca confirmou publicamente. O mistério a respeito desse possível vínculo talvez seja o principal responsável pelo boato de que o Temer teria relações com o satanismo. Entre cristãos críticos à maçonaria, contudo, é bastante disseminada a ideia de que a maçonaria tem relação com o satanismo, o que seria suficiente para motivar os políticos a manterem discrição sobre a proximidade com a sociedade.

 

 

http://www.semprefamilia.com.br/o-que-michel-temer-pensa-sobre-religiao-aborto-e-casamento-gay/

 

Comente esta matéria
Título: O que Michel Temer pensa sobre religião, aborto e casamento gay
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
24/05/2016 16:52: arnaldo ribeiro ou israel - AC
D I V I N A C O N V O C A Ç Ã O
(MC.12.10) AINDA NAO LESTES ESTA ESCRITURA:(SL.108.7) DISSE DEUS NA SUA SANTIDADE: (ÊX.4.22) ISRAEL É MEU FILHO, MEU PRIMOGÊNITO; (IS.49.3) POR QUEM HEI DE SER GLORIFICADO: (IS.30.12) PELO QUE ASSIM DIZ O SANTO DE ISRAEL:
Todo Cristão desperto deve ingressar no ciclo da Nova Ordem Mundial, que chega com a criação do Reino de Deus na terra:
(MT.25.34) VINDE, BENDITOS DE MEU PAI! ENTRAI NA POSSE DO REINO QUE VOS ESTÁ PREPARADO DESDE A FUNDAÇÃO DO MUNDO: (JB.6.27) TRABALHAI, NÃO PELA COMIDA QUE PERECE, MAS PELA QUE SUBSISTE PARA A VIDA ETERNA, A QUAL O FILHO DO HOMEM VOS DARÁ; PORQUE DEUS, O PAI, O CONFIRMOU COM O SEU AMOR: (IS.42.21) FOI DO AGRADO DO SENHOR, POR AMOR DA SUA PRÓPRIA JUSTIÇA, ENGRANDECER A LEI E FAZE-LA GLORIOSA; (LC.12.32) PORQUE O VOSSO PAI SE AGRADOU EM DAR-VOS O SEU REINO; (1CO.15.45) POIS ASSIM ESTÁ ESCRITO: (JB.14.17) O ESPIRITO DA VERDADE, QUE O MUNDO NÃO PODE RECEBER, PORQUE NAO NO VÊ, NEM O CONHECE; VÓS O CONHECEIS, PORQUE ELE HABITA CONVOSVO E ESTARÁ EM VÓS; (PV.1.4) PARA DAR AOS SIMPLES PRUDÊNCIA, E AOS JOVENS CONHECIMENTO E BOM SISO; (1PE.4.17) PORQUE A OCASIÃO DE COMEÇAR O JUIZO PELA CASA DE DEUS É CHEGADA:
(RM.13.11) E DIGO ISTO A Vós OUTROS QUE CONHECEIS O TEMPO, QUE JÁ É HORA DE VOS DESPERTARDES DO SONO; (2PE.3.4) PORQUE, DESDE QUE OS PAIS DORMIRAM, TODAS AS COUSAS PERMANECIAM COMO DESDE O PRINCIPIO DA CRIAÇÃO: (HB.5.11) A ESSE RESPEITO TEMOS MUITAS COUSAS QUE DIZER E DIFICIL DE EXPLICAR; PORQUANTO VÓS TENDES TORNADO TARDIOS EM OUVIR: (LC.16.9) E EU VOS RECOMENDO: Estudai e praticai os fundamentos cristãos, que temos divulgado através da internet, em particular no blog de Arnaldo Ribeiro ou Israel e no Site: arnaldoouisrael: (TB.5.21) FAZEI BOA JORNADA, E DEUS SEJA CONVOSCO NO VOSSO CAMINHO, E O SEU ANJO VÁ EM VOSSA COMPANHIA:

A M I G O (A) :


NUNCA ESTARÁS A SÓS...

Ante a névoa das lágrimas, quando a incompreensão de outrem te agite os sentimentos, lembra-te de alguém que sempre te oferece entendimento e conforto.
Ante a deserção de pessoas queridas, quando mais necessitavas de presença e segurança, pensa nesse benfeitor oculto que jamais te abandona.
Ante as ameaças do desânimo, nos obstáculos para a concretização de tuas esperanças mais belas, considera o amparo desse amigo certo que, em tempo algum, te recusa bom-ânimo.
Ante a queda iminente na irritação, capaz de induzir-te à delinqüência, refugia-te no clima desse doador de serenidade que te guarda o coração nas bênçãos da paz.
Ante as sugestões do desequilíbrio emotivo, suscetíveis de te impulsionarem a esquecer encargos que assumiste, reflete no mentor abnegado que jamais te nega defesa, para que usufruas a tranqüilidade de consciência.
Ante prejuízos, muitas vezes causados por amigos aos quais empenhaste generosidade e confiança, medita nesse protetor magnânimo que nunca te desampara e que promove, em teu favor, sempre que necessário, os recursos precisos á recuperação de que careças.
Ante acusações daqueles que se te fazem adversários gratuitos, amargurando-te os dias, eleva-te em pensamento ao instrutor infatigável que sempre te convida à tolerância e ao perdão.
Ante as crises da existência que te sugiram revolta e desespero, recorda o mestre da paciência que te resguarda constantemente na certeza de que não há problema sem solução para quem trabalha e serve para o bem sem perder a esperança.
Ante os desgostos e contratempos que te sejam impostos pelos entes amados, não te emaranhes no cipoal das afeições possessivas, refletindo no companheiro que te ama desinteressadamente muito antes que te decidisses a conhecê-lo.
E quando perguntares quem será esse alguém que nunca te desampara e que te garante a vida, em nome de Deus, deixa que os teus ouvidos se recolham aos recessos da própria alma e escutarás o coração a dizer-te na intimidade da consciência que esse alguém é Jesus.
Emmanuel
(Do Livro “Algo Mais”, Francisco Cândido Xavier)


Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/mensagens-de-animo/nunca-estaras-a-sos/#ixzz3je8kVbk9

A LUZ DA VIDA

Um dia quando achar que não há mais a luz do dia, lembre-se que haverá o cair da noite com as estrelas a brilhar dando a todos a celestial energia de Deus a acalentar todos os corações entristecidos e assim acontecerá a renovação do espírito para continuar a prosseguir.
São muitas as vezes que a luz falta para todos que estão na escuridão dos pensamentos negativos e do pessimismo diante da vida, mas a Luz se faz presente sempre que há disposição para contemplar o quanto a vida ensina e o quanto a vida pode ser transformada, desde de que as portas do coração estejam abertas para receber esta oportunidade.
Não pense que Deus esqueceu de aquecer sua vida, só porque neste momento não pode ver a luz aquecida do sol, procure resgatar a força, a perseverança e verá que tudo se modifica no momento exato em que houver a coragem para continuar e não esmorecer.
Diante de toda escuridão que se fizer presente na vida, dê uma chance para que as estrelas de Deus possam iluminar todos os caminhos e desta forma a luz voltará a aquecer e a acariciar a vida.
http://www.gotasdepaz.com.br/

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/mensagens-de-animo/a-luz-da-vida!/#ixzz3l4AigPIi






 
14/07/2016 17:27: arnaldo ribeiro ou israel - MG
O ABORTO ERA UM EFEITO MALEFICO CUJA CAUSA ÉRA A PATERNIDADE IRRESPONSÁVEL, E QUE AGORA JÁ PASSA A SER UM PECADO CONSCIENTE E IMPERDOAVEL:

JESUS CRISTO LIVRA A FAMILIA TERRENA DO MAL DO ABORTO COM O PODER DA FÉ:
(ES.57.2) – (LE.6.1) – Há um mal que vi debaixo do sol, e que pesa sobre os homens: (DT.13.11) – E todo o Israel ouvirá e temerá, e não se tornará a praticar maldade como esta no meio de ti; (JR.15.5) – pois quem compadeceria de ti, ó Jerusalém? (LE.5.18) – Eis o que eu vi: (EC.25.26) – Toda a malicia é leve em comparação da malicia da mulher, sobre ela caia a sorte dos pecadores: (ÊX.32.31) – Ora, o povo cometeu grande pecado, fazendo para si deuses de ouro: (SL.57.2) – Clamarei ao Deus Altíssimo, ao Deus que por mim tudo executa: (LM.2.20) – Vê, Senhor, e considera a quem fizeste assim! Hão de as mulheres comer o fruto do seu carinho? Ou se matará no santuário do Senhor, o sacerdote e o profeta? (JÓ.10.18) porque, pois, me tiraste da madre? Ah! Se eu morresse antes que olhos nenhuns me vissem; (JÓ.81.16) – ou, como um aborto oculto, eu não existi ria, como crianças que nunca viram a luz:(JÓ.5.4)–Os seus filhos estão longe do socorro, são espezinhados as portas e não há quem os livre: (LE.8.11) – Visto como não se executa logo a sentença sobre a má obra, o coração dos filhos dos homens está inteiramente disposto a praticar o mal: (HC.2.2) – O Senhor me respondeu e disse: (IS.7.7.) – Isto não subsistirá nem tampouco acontecerá: (ÊX.23.26) – Na tua terra não haverá mulher que aborte, completarei o numero dos teus dias; (1CO.15.45) – pois assim está escrito:(AR.916.64)
(Na pagina 156 da Bibliogênese: São 973 letras e 56 sinais que revelam isto):
Eu sou o Espírito do Senhor Deus, do vosso Pai Eterno, que testei as almas dos filhos de Adão e Eva na minha Lei, e que hoje diz a verdade aos Homens e as Mulheres, na ação de um Santo Profeta que crê, ama, luta e tem falado por mim: Escutai, entendei, amai e lutai; pois haverá bom futuro no Homem que se faz filho do amor, e que se levanta como esse Ser Espiritual iluminado, como o Cristo: Agora existe outro Cristo com o poder do seu Deus, e não haverá mais a malicia do diabo, nem o abominável mal do aborto; porque aqui o Filho do Homem decreta e promulga esta sentença na Santa Lei de Deus: Quem praticar o aborto na obra da criação, cometerá uma loucura e um pecado imperdoável, pois o aborto provocado será considerado como crime de morte na terra do futuro povo Cristão: Então, tanto os homens como as mulheres já passaram a ser pecadores conscientes à luz do saber de Israel, e também não poderão escapar da mão do Senhor, como execu-tores desse crime: Testemunhai que Cristo veio ensinar aos Cristãos como executar as nossas leis e estatutos, e a espiritualizar as almas das crianças, ao ler à si: O Senhor Deus provou aos Homens e às Mulheres que eu existo como o Cristo? E seguireis o nosso Espírito que não morrerá! (IL.973.56)

A NOVA MULHER
VIVA JESUS!

Boa-tarde! queridos irmãos.

“Fortificai os fracos, mostrando-lhes a bondade de Deus, que leva em conta o menor arrependimento”. ¹


Se agora é tarde? Digamos que sim. Se você já fez o aborto, não há como voltar atrás. No entanto, não se desespere. Todos nós erramos aqui ou ali, nesta ou naquela situação da vida.

Tomar decisão equivocada é próprio do ser humano; e o aborto é, sem dúvida, uma opção precipitada que não resolve problemas, ao contrário. Ilude-se completamente quem entende que abortando estará livre. Na maioria dos casos, senão em todos, a mulher, após abortar, defronta-se com sequelas emocionais de superior gravidade, além das queixas físicas que surgem, mais cedo ou mais tarde. Assim como se propõe ressocialização ao detento infrator das leis civis, é humano que se proponha educação moral àquela que escolheu abortar. Diria melhor se dissesse a “aqueles”, pois quase nunca a escolha é unilateral.

O homem participa, muitas vezes, impondo tortura moral à mulher, que acaba cedendo à sombria sugestão. Não sei se é o seu caso, mas independentemente do fato de você ter repelido seu filho por via tão impensada e cruel, quero pedir que não faça mais isso. Nunca mais! Agora, recomponha suas ideias, desanuvie seus pensamentos, abra a fisionomia, pois sei que está angustiada, sofrendo. Volta e meia você se lembra em detalhes de como tudo aconteceu, não estou certo? Isso comprime seu peito e sem explicação você chora muito. Acho que compreendo seu estado psicológico. Em verdade, rompeu-se um elo da cadeia natural da vida. Cortou-se o fio que dava oportunidade a alguém que, a essa hora, deve estar meio perdido, confuso. Afinal, todos querem viver, pois a vida é avanço, recomeço, embora muita gente não saiba disso ainda.

Estou sensibilizado com o seu drama. Por isso falo a você, como irmão. Do passado, aproveite só as lições. Olhe para frente com propostas novas. Se quiser ser feliz, terá que mudar e perceber que a vida é feita de escolhas. Tudo o que escolhermos estará ligado, de alguma forma, a outras pessoas.

Isso nos impõe muita responsabilidade. Cada ação, concreta ou virtual, tem consequências que ninguém assumirá por nós. Não censuro, não! Apenas avalio a situação, vista do seu lado, mulher. Longe estou de conhecer o seu drama íntimo, mas ouso dizer que, tenha os lances que tiver, estes não justificam o seu ato de abandono. Seu filho abortado é vítima. Não nos esqueçamos dele. Mas você, mulher, mais que algoz, também é vítima. Seu ato está entremeado de ignorância e cegueira espiritual. Você é infeliz, mas não se deixará abater, não é mesmo?! Transformará sua vida? Doravante pensará mais no outro, menos em si? Recuperará o tempo perdido, idealizando construir um futuro renovado? Tentará reconciliar-se com aquele a quem rejeitou, orando com sincero e profundo arrependimento? Não se entregará ao remorso culposo e improdutivo? Será esforçada para cuidar do próprio espírito? Trabalhará sem descanso para alcançar a misericórdia divina?

Não vai ser fácil. Este é o preço a pagar por delito tão grave. O que está feito, feito está. Agora é tarde, mas não o suficiente para impedir o recomeço da nova mulher. Você vai recomeçar, não vai?!


¹ O Evangelho segundo o Espiritismo, capítulo X, sobre a Indulgência, Espírito João, bispo de Bordeaux.

(Crônica do livro Um sorriso como resposta, Mythos editora, 2011.)


Claudio Bueno da Silva


Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/accao-do-dia/a-nova-mulher/#ixzz46qTPZ7bz


 
31/08/2016 14:20: arnaldo ribeiro ou israel - MG
SITUAÇÃO AUAL E O FUTURO DO BRASIL

oi companheiros, diante desse cenário politico tão perturbador eu fico muito preocupada com o futuro desse país. queria saber o que vocês pensam sobre como um pequeno grupo de pessoas mau intencionadas pode prejudicar um país de milhões e como que a espiritualidade pode permitir isso tudo. me consolem por favor porque estou mesmo desanimada com medo do futuro. um abraço a todos.
Oi, Sabrina, prazer em te receber no Fórum.

Parabéns por abordar o assunto sem citar nomes e instituições;

Sabe, toda crise tem seu lado bom, mesmo que meio amarguinho. Enquanto a gente fica sabendo dos escândalos de mentira, traição e roubo, também pode se perguntar:

– E eu? Até que ponto sou verdadeiro, fiel e incapaz de roubar?

Muita coisa que parece sem importância pode ser roubo e traição. Quantas vezes a gente não roubou confiança dos outros? E a boa-fé?

– Ah!, aquilo foi só uma mentirinha boba.

Pode ser, mas mentira é uma forma de traição e roubo.

________________________________________
Potencialmente, o Brasil é um dos países mais ricos do planeta. Rico, ingênuo e generoso.

Desde séculos, a terra brasileira foi espoliada e despojada de riquezas minerais, vegetais, animais e riquezas do coração. Sim, quantas vezes comunidades nativas ou brasileiras tiveram sua esperança levada embora?

Na Europa, as guerras e misérias contínuas tiraram a alegria e a confiança dos povos. Somente as novas gerações conseguiram se livrar um pouco do pessimismo de seus pais e avós.

Já o Brasil sempre foi por caminhos mais leves. A humanidade brasileira não se abate, mesmo nas crises inevitáveis.
Pra não te deixar sem algo esperançoso, eis alguma coisa boa já prevista pro Brasil.

Dom Bosco: Foi um expoente da Igreja no Século 19. Tinha sonhos proféticos. Uma vez, preocupado em construir uma sede na América do Sul, ele dormiu e sonhou. Era a noite de 30 de agosto de 1883. Sonhou que viajava num trem pela lombada da Cordilheira dos Andes, desde o Norte ao Sul. Olha o que ele escreveu:

"Eu enxergava nas vísceras das montanhas e nas profundezas da planície. Tinha, sob os olhos, as riquezas incomparáveis dessas regiões, as quais, um dia, serão descobertas. Eu via numerosos minérios de metais preciosos, jazidas inesgotáveis de carvão de pedra, de depósitos de petróleo tão abundantes, como jamais se acharam noutros lugares.

Mas não era tudo. Entre os graus 15 e 20, existia um seio de terra bastante largo e longo, que partia de um ponto onde se formava um lago. E então uma voz me disse, repetidamente: – Quando vierem escavar os minerais ocultos no meio destes montes, surgirá aqui a Terra da Promissão, fluente de leite e mel. Será uma riqueza inconcebível.”

Nos anos 50, o Presidente Kubitschek parecia fã da famosa previsão de Dom Bosco. Tanto que fez construir um lago bem no meio do tal "seio de terra largo e longo" (Planalto Central Brasileiro). Seria o lago do Paranoá, em Brasília. Engraçado é que Brasília fica bem no começo da tal faixa de D. Bosco, entre as latitudes 15º e 20º Sul.

Emmanuel e Humberto de Campos (Chico Xavier): Também deixaram previsões muito boas sobre o Brasil.

Ramatis (Hercílio Maes): Avisou que o Brasil conquistaria seu equilíbrio econômico e financeiro, já previsto pelo Alto. Que também seria tipo um líder moral da humanidade, em parte graças à simpatia que seu povo tem pelo Espiritismo.

Ramatis (América Paolielo): Escreveu o livro Brasil, terra de promissão. Prevê a atuação decisiva do povo brasileiro nos momentos difíceis de transformação do planeta.

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/off-topic/o-futuro-do-brasil-52211/#ixzz4IqoyXtcW



 
26/09/2016 16:26: arnaldo ribeiro ou israel - MG
AFORMOSEAMENTO DO ESPÍRITO

A “mediunidade com Jesus” é concedida àqueles que se esforçam por vivenciarem o Amor, que se entregam ao serviço de servir ao próximo, que buscam remover das entranhas da alma as imperfeições morais, mediante o esforço constante de burilar as mazelas íntimas, diluindo-as, à medida em que consolida – gradativamente – as bem-aventuranças, conforme o Mestre Jesus expôs no Sermão da Montanha.

No trabalho mediúnico de qualidade é fundamental a sintonia com a Luz inapagável, apresentando-se os medianeiros com o propósito de auxiliar com devotamento aos irmãos de caminhada evolutiva, desenvolvendo a alegria de serem médiuns do Bem, mesmo quando as lágrimas estiverem presentes, porque é essencial esse posicionamento que possibilita “interiorizar” o desejo de servir incondicionalmente.

Nos tempos atuais encontramos muitos médiuns trabalhando anonimamente nos laboratórios mediúnicos dos Centros Espíritas, servindo de forma incansável sob o amparo de Benfeitores Espirituais, amenizando as dores de obsessores e obsidiados, libertando fascinadores e fascinados, alforriando subjugadores e subjugados com muito carinho, paciência e determinação, e enquanto aliviam os sofrimentos de desencarnados e encarnados, também emancipam-se de suas próprias dores e sofrimentos.

O nosso Brasil atravessa dores coletivas, o povo está exausto de lutar pela sobrevivência, amarga um nível de desemprego que ultrapassa a alarmante cifra de 12 milhões, as preocupações avultam-se, as dívidas crescem, o desespero dessas famílias tem desequilibrado muitos lares, razões pelas quais cabe-nos o dever de auxiliar para que os cidadãos tranquilizem-se, retornando a sociedade à normalidade.

Como auxiliar nossa Pátria nesse tempo de crise política e econômica?
O caminho para a recomposição do equilíbrio e da harmonia social passa pela paciência com que enfrentamos a problemática citada.
O que precisamos fazer para resolver a “crise moral nacional”?
É preciso exemplificarmos condutas morais elevadas, mudar nossa “cultura de ausência de firmeza” para com certos comportamentos considerados indesejáveis em nossa coletividade, como por exemplo as permissividades morais para com a corrupção e lavagem de dinheiro, pressionarmos para que os governantes dêem exemplos de dignidade.

Em tempos de crises, como esta que varre o território nacional, devemos recorrer à oração diária, solicitando à Espiritualidade Superior inspirar-nos e intuir-nos para que tenhamos ideias e pensamentos que nos auxiliem a movimentarmos esforços morais, para encontrarmos soluções que nos ajudem a vencer as dificuldades éticas, que se nos apresentam nas condutas diárias.

Esses contratempos, contrariedades, aborrecimentos e desgostos estão previstos como desafios existenciais, convidando-nos a busca das alternativas possíveis para sairmos do comodismo que se instalou em nossa intimidade e, por consequência, na vida da sociedade.

Assim como o temporal provoca com seus ventos estragos e as inundações levam ao desespero muitas criaturas humanas, as crises políticas e econômicas atingem com a “recessão” outros milhares de seres humanos, todos – sem exceção – sendo convidados pelas Leis Sublimes da Vida a lembrarem-se de Deus, a desenvolverem a esperança, a cultivarem resignação, burilar o orgulho milenar, desbastar o egoísmo multisecular, ajudando-nos a compreender que a nossa indiferença para com o sofrimento de nossos irmãos sinaliza-nos o endurecimento de nossos corações e o descaso com que temos nos posicionado com relação aos ensinamentos de Jesus – Modelo e Guia da Humanidade.
Essa crise brasileira tem sido necessária para permitir ao povo brasileiro conscientizar-se de suas responsabilidades morais para com o destino de nossa Pátria, que no dia de amanhã – 07 de setembro de 2016 – comemora a independência do Brasil.

Todavia, continuamos reféns de imensas dívidas contraídas no cenário internacional pelos nossos representantes políticos que, infelizmente, não souberam aplicar corretamente esses recursos para possibilitar o crescimento da sociedade, o desenvolvimento econômico, porque os interesses pessoais, de classes, de grupos partidários interferiram intensivamente, causando desperdícios, fomentando outras crises que se apresentaram e não foram devidamente equacionadas.

Como ilustração do que estamos nos referindo, mencionamos os problemas relacionados com os Fundos de Pensão, que identificados trazem prejuízos para os aposentados, bem como as dificuldades de administração do INSS que exige dos trabalhadores precaverem-se, com aposentadorias complementares, para evitarem futuras dificuldades de sobrevivência digna no amanhã.

Por estes motivos, que fazem parte de um Planeta de Provas e Expiações, recomendamos aos irmãos reservarem alguns momentos para refletirem e meditarem sobre o conteúdo destas linhas traçadas com singeleza, sobre a necessidade de desenvolverem novas habilidades profissionais, reciclarem-se academicamente, valorizarem os atuais empregos, melhorarem-se eticamente e educarem-se para superarem estas e outras crises que – certamente – apresentar-se-ão, convidando-nos a busca de alternativas e opções que viabilizem a superação das dificuldades presentes, na atualidade, que afligem a sociedade.
Esses desafios existenciais, previstos pela “Lei de Destruição”, ajuda-nos no desenvolvimento de outros valores intelectivos e morais, que estão adormecidos em nossa intimidade e que necessitam das crises materiais, emocionais e psíquicas para despertar-nos da letargia, incapacidade de reagir e de expressar emoções e sentimentos, estado de profundo e prolongado desinteresse, apatia e inércia, para com o despertamento consciencial, a fim de alcançarmos novos patamares evolutivos, mais rapidamente.

Quando estamos acomodados, não valorizamos as bênçãos que recebemos diariamente, não agradecemos ao Pai Celestial – generoso e compassivo -, e quando chegam as “crises materiais” que nos alertam para mudanças de qualidades morais que precisamos efetuar, voltamos os nossos pensamentos para o Pai Misericordioso que, através da inspiração e intuição, ajuda-nos a encontrarmos as soluções para com nossos compromissos individuais e coletivos.

O Planeta Terra é escola abençoada, com disciplinas técnicas-morais, específicas, para que nos tornemos Homens de Bem.

Após vencidos esses testes de aferições morais, compreenderemos – claramente – as limitações intelectuais, emocionais, morais e espirituais que somos portadores e precisamos superar, dentro do processo evolutivo no qual estamos inseridos.
Saibamos nos comportar, da melhor maneira possível para adquirirmos os créditos éticos, que a experiência terrena nos tem possibilitado.

Relembramos que o Mestre Jesus é o Governador Espiritual deste Orbe e só passamos pelas experiências que nos ajudam no aformoseamento do Espírito Imortal.
Leopoldo
(Página recebida, psicograficamente, por Renato Mautoni,
na noite de 06 de setembro de 2016,
no Instituto Espírita Léon Denis, em Juiz de Fora, Minas Gerais.)
Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/meditacao-diaria/aformoseamento-do-espirito/#ixzz4LHWzHz3A




 
14/10/2016 14:09: arnaldo ribeiro ou israel - MG
A CONDUTA DO CRISTÃO NO MOMENTO HISTÓRICO DO BRASIL
VIVA JESUS!


Boa-tarde! queridos irmãos.

Inegavelmente, vivemos no Brasil um momento de decisões históricas, conforme acentuou o confrade Divaldo Pereira Franco, ao conceder uma entrevista sobre as manifestações públicas da atualidade, que foi veiculada pelas redes sociais.

Na obra “Justiça e Amor”, ditado pelo Espírito Camilo, através da mediunidade de José Raul Teixeira, há também uma importante orientação que merece maiores reflexões (capítulo VI – “Jesus e a violência”).

Diz o referido Espírito que: “São tempos difíceis e definidores, esses tempos atuais. São oportunidades para que as almas encarnadas na Terra possam escolher de que lado anelam ficar, se na luz, se nas sombras”.

De fato, são tempos difíceis, no qual muitas almas ainda vinculadas ao desvio moral, à falta de ética, ao egoísmo e às paixões angustiantes não desejam abandonar esses velhos hábitos, proporcionando danos individuais e coletivos, utilizando-se do mecanismo da negação ou da transferência para fugir das respectivas responsabilidades.
Tais ocorrências confirmam que a Terra ainda é um mundo de provas e expiações, por conta da imperfeição moral de seus habitantes, mas há uma grande parte desses habitantes que, não obstante ainda tenham limites morais, já não suportam mais o mal, a violência, a corrupção, o crime etc.

Por isso, estamos vivendo a era da transição planetária, porque essas pessoas de bem almejam um mundo melhor, mas necessitamos construir, hoje, o mundo regenerado do porvir.

Dessa forma, os homens de bem devem agir nesta hora grave da nossa nação, colaborando com Israel, o benfeitor do Brasil, e com outros Espíritos que trabalham pela renovação moral da pátria brasileira.

Não podemos mais adotar a indiferença, a passividade, o silêncio diante de tanta hipocrisia e falta de ética, de forma que, se for da nossa simpatia, poderemos participar das manifestações pacíficas e públicas que discordam da corrupção e da mentira.

Na citada entrevista de Divaldo Franco, ele aduz que já foi a época em que o cristão fugia do mundo para servir a Deus, mas hoje compreendemos que o Pai Celestial está em toda parte, de tal sorte que estamos sendo convidados a “mostrar a outra face”, a face do amor, do bem, da verdade e da ética cristã, que está acima das acirradas discussões ideológicas partidárias.

A nossa conduta não se limitará às passeatas públicas, mas será dinâmica, porque abrangerá ainda as questões mais locais, como o Município e o Estado em que residimos.

Em nossa cidade, sermos voluntários nas Associações de Bairro, nos Conselhos Municipais, fiscalizarmos os gastos com as verbas públicas, promovermos manifestações públicas, pacíficas e sem ideologias políticas e religiosas, denunciar irregularidades ao Ministério Público etc., portanto, não é hora de se acovardar diante das injustiças, mas de agir, com coragem, para a construção do mundo moralizado.
Por essa razão, o Espírito Camilo, na aludida obra, disse que é um momento de definição, cabendo-nos a escolha de trilhar pela sombra ou pela luz.

Qualquer omissão neste momento histórico e especial, não só do Brasil, mas também do Orbe Terrestre, nos situará nas faixas da sombra, porque, repita-se, o amor não pactua com a indiferença.

Os espíritas em particular, porque têm acesso às informações e revelações que vertem da Espiritualidade Superior, devem conservar o otimismo, porque sabem de toda a ação dos Espíritos, sob a égide do Cristo, para a instalação da era nova.

Devem, ainda, orar pela nossa nação, emitindo boas vibrações a colaborar pela efetiva mudança moral, bem como para entrar em sintonia com as energias sublimes da vida, a fim de se fortalecer para este momento histórico.

Não deverá guardar qualquer ódio ou rancor das pessoas corruptas, pois exercitará a compaixão recomendada por Jesus, entendendo que são almas momentaneamente enfermas e que as leis divinas se encarregarão de educá-las.

Repetindo a proposta de Paulo de Tarso, temos que ser “cartas vivas do evangelho”, não nos omitindo diante das responsabilidades cristãs, que são bem definidas, e plenificam as nossas almas à medida que vamos cristianizando-nos.

Em virtude da consciência que temos da transição planetária e da missão que nos cabe nesta hora tão difícil e definidora, oremos a Deus, rogando forças para que possamos empreender o “bom combate”, e libertos do egoísmo e do orgulho, empenhemo-nos para amoldar as nossas ações às diretrizes do Evangelho, optando conscientemente pelo lado da luz, pois, assim procedendo, estaremos colaborando para a cristianização do mundo, inclusive da nossa amada nação.


Alessandro Viana V. de Paula

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/accao-do-dia/a-conduta-do-cristao-no-momento-historico-do-brasil/#ixzz4Mn04HFUi


 
18/11/2016 16:25: arnaldo ribeiro ou israel - MG
DA RELIGIÃO À LOUCURA...

Nos bancos da catequese aprendia-se que a religião não se discute. Este princípio cohabitava com outro igualmente estranho, a saber, a nossa religião é a única verdadeira.
Em termos práticos, isto significava: Deus não se põe em causa; o binómio fé e não fé eram impensáveis; dúvida e descrença eram sinónimas; proibição da leitura da Bíblia por ser miisteriosa e os seus textos não estarem ao alcance de todos; os ateus são gente do diabo; a Ciência era vista com desconfiança, donde aderir às suas inovações era tido como prática desviante da fé. Tudo era pesado numa balança tendenciosa de moral versus imoral, de tal forma que a religião pensava pelos fiéis, criava normas comportamentais verdadeiramente impraticáveis, excluindo os seus interessses pessoais. O bom crente era aquele que abdicava de si, que pensava exclusivamente no outro, ou quase, sem objectivos particulares.
Longe da felicidade, a religião era o inferno deste mundo, o pecado que mortificava o desejo de progresso, de prazer, de liberdade, que rebaixava a vida enquanto valor supremo, sacrificando-a em nome de uma panóplia de príncipios criadores de tipos psicóticos perigosos, neuroses que se sedimentaram progressivamente no inconsciente colectivo, facto que, mediante os últimos acontecimentos, prolongou-se até aos nossos dias.
Assim, verificamos, sem a necessidade de grandes reflexões, que religião e loucura têm sido sinónimas, para os racionalistas, santidade para os seus mais altos dignatários. Iludindo os povos de que em nome de Deus tudo é permitido, na defesa ideológica do grupo religioso, porque transmissor de toda a verdade, inventaram a impunidade num mundo qualquer a que cinicamente chamam reino de deus , onde crêem que vão receber a gratificação pelos seus bons serviços: a desvaloração da vida humana.
Contra a alucinação (falar em nome de outro, de um grupo, de Deus, imposição das suas próprias convicções e princípios particulares como máximas universais, em casos mais graves, cósmicas), a Razão impõe-se denunciando a estupidificação das mentes; a Tecnologia o conforto, facilitando tarefas. Os povos, inevitavelmente, foram aderindo, rendendo-se às facilidades, ao alívio da força muscular; a Medicina evoluíu, as condições de sobrevivência melhoraram com as vacinas, os antibióticos, a melhoria das condições de higiene impõs-se, veemente. Por outras palavras, o Bem cresceu pela mão da Razão, pelo livre pensamento, coisa que a Religião nunca soube fazer. A Educação, ao alcance de todos, tornou-se objecto de consumo como outra coisa qualquer.
Hoje, caminha-se para uma autonomia do Estado, face ao religioso, porque a História também amadurece, os cidadãos politizam-se, a laicização torna-se, consequentemmente, uma necesssidade imperiosa, democratizadora do religioso. A Moral, lentamente, regressou às suas origens. É anterior à Religião.
Contudo, se a Religião teimar em permanecer na intolerância, se continuar a confundir-se com a Fé, prevalecerá não como caminho para Deus, mas uma grotesca, disforme e instável presença no mundo, isto é, está a mais. Infantilizando a fé e remetendo-a para segundo plano, a Religião tem abafado a individualidade do crente na infamante tentativa de o moldar a uma autoridade fictícia, criadora de teologias da dominação, raíz de sofrimentos, de discriminação de toda a ordem, criadora de morais desfasadas, descontextualizadas, imprudentes e mesquinhas. Ou muda e adapta-se às novas vivências, ao emergente progresso do Espírito, grito incessante da procura da Luz, abandonando a omnipotência de um saber que não possui, ou tornar-se-à estéril, pueril, desnecessária porque contrária ao grande objectivo dos homens e das mulheres, a Felicidade, bem como no encontro de ambos rumo a vivências maiores. O mundo é masculino e feminino que, pela sabedoria de um Criador supremo, se atraiem mutuamente.
A Fé tem poderes e forças que a Religião jamais terá; a Fé transporta montanhas, perdoa, é inerente a todo o ser humano; a Religião é para alguns, aqueles que se lhe subjugam, fracos, acríticos; a Fé é libertadora, remete para a Divindade, a Religião desconhece os caminhos da individualidade.
Os povos crescem em valores, enfatizam-nos na complexidade histórica das épocas charneira para as suas mudanças; com tudo o que os caracteriza, fez deles lições. Por todo o lado, impõem-se os símbolos, as lutas que os envolveram. Podemos dizer que o mundo é mesmo assim? O tic-tac do relógio existêncial, que nos faz lembrar que o passado vai-se enterrando, dá novos tempos ao tempo. A Religião tem que enterrar as velharias. Já não há herdeiros e tradições porque a Democracia impõe-se como modernidade na partilha de valores em que a cidadania é o mais importante. Religião nâo pode significar colisão.
A Religião discute-se, quando desvalora a Vida, quando pretende sobrepor-se aos Direitos Humanos, desvalorando-os; quando combate a Liberdade em todos os seus aspectos; quando prega o impraticável; quando os seus representantes não dão exemplo aos fiéis. A Fé é uma graça suprema, é uma força que emana da alma e faz ter coragem para enfrentar o dia que nasce, mas ela é, principal e inevitavelmente, um sopro de Amor para com todo o ser-vivo.
Um valor supremo, porém, nos era transmitido na catequese: se Deus nos deu a vida, só Ele no-la pode tirar, porque a Vida é o Divino dentro de nós. As religiões não podem manipular a fé, rumando contra a vida. Somos todos irmãos e é como irmãos que temos que aprender a viver, num mundo que chega e sobra para todos. Quando a Religião perceber isto, confundir-se-à com a Fé, e nessa altura será outra coisa, não importa o quê porque será, com toda certeza, uma coisa muito boa.
A grande questão, a saber, o que é a salvação, vamos salvar-nos do quê, de que devemos fugir para entrar no Reino de Deus, o que é assim tão temeroso e forte que nos pode barrar a sua entrada, não é aflorado.
Todas são correntes pedagógicas, o que é de revelar, mas ensinaram mediante uma adesão cega aos seus princípios subjugadores. É louvável ensinar a ler e a escrever, se com isso se ensinar a pensar; ensinar Ciências Naturais é extraordinário, desde que seja feita a destrinça entre a Criação segundo o Génesis e a Criação segundo a Ciência; a Arca de Noé e a Evolução das Espécies; a natural extinção de espécies e o surgimento de outras; o tempo de existência da Terra, etc.; ensinar a diferença entre a explicação científica e a proclamação bíblica.
O sabe tudo religioso não pode ser um substituto do pouco saber da Ciência, que rejeita o não provado, nem o colocar de alguma questão fora do ram-ram estupificador dos bonzinhos, dos pobrezinhos e dos aleijadinhos ser uma tentação do demónio, o a riqueza fonte de vícios, o conforto luxo pecador.
Tudo isto perdurou, numa sociedade que cresce tecnologicamente a um ritmo avassalador, com a Ciência a impor a força da Razão, num ambiente de liberdade sexual, onde o prazer é partilhado e não mais a subjugação de um sexo perante o outro, numa luta sem tréguas, ainda, pela laicização do Estado, o grande cavalo de batalha das democracias ocidentais.
Se o religioso não arrepiar caminho, não abandonar a arrogância, não se empenhar na modernidade, se rejeitar que vivemos num mundo de diferentes, pluralista, multicor, iremos todos desaparecer absorvidos pela opressão, pelo terror e pelo impulso dos instintos; mas antes, porém, seremos levados, inevitavelmente, à loucura, na luta instintiva pela sobrevivência em vez de na procura da santidade na prática virtuosa do Bem. Somos todos hindus, muçulmanos, judeus e cristãos. Ora nascemos num lado, ora no outro do planeta, porque a Fé é transversal a todos. Se a Religião não começar a ensinar a amar, e rapidamente, estaremos perdidos. Que Deus tenha piedade de nós.


Margarida Azevedo

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/artigos-espiritas/da-religiao-a-loucura/#ixzz4OlOxEb4x



 
24/11/2016 15:06: arnaldo ribeiro ou israel - MG
TUDO DEPENDE DE NÓS
O pensamento é energia que irradia por todo nosso corpo físico. É como uma usina distribuindo energia pela cidade a fora. Portanto, nós somos o que pensamos. Através do pensamento podemos trazer para nós, tanto a saúde como a enfermidade, dependendo da qualidade do pensamento, que são as energias boas ou más com que envolvemos nosso físico.
Assim entendemos que tudo depende de nós. Toda enfermidade do corpo inicia-se na mente, a região do pensamento. Por ser a mente a região onde o pensamento atua, e o pensamento pertencendo ao espírito, dizemos que a enfermidade inicia no espírito, transmitindo-se ao corpo. É assim que se diz mente sã corpo são.
O cérebro é o órgão onde o pensamento atua. E sendo o espírito que pensa automaticamente ele espírito está mais ligado ao cérebro, irradiando por todo físico. Portanto, o pensamento é a força eletromagnética do espírito. É assim que dizemos que o pensamento é a maior força que possuímos. É assim que em todas nossas realizações é o espírito que pensa primeiro, para depois o corpo que é a ferramenta, ou seja, o instrumento de trabalho do espírito que realiza o trabalho material.
É assim que vamos gradativamente adquirindo nossa evolução individual ou coletiva em nosso planeta Terra. Depois que realizarmos todo trabalho necessário a nossa evolução aqui, passaremos para outros mundos realizando o progresso, que se faz necessário ali, a fim de atingirmos nossa evolução espiritual. Foi por isso que Jesus nos disse, na Casa de meu Pai há muitas moradas de acordo com o grau de evolução de cada filho seu.
Dessa forma ele também nos disse nada se perde na Casa de meu Pai e todos retardatários terão novas oportunidades. É como o aluno repetente na escola que se submete a nova prova, até atingir o grau supremo, afim de que todos um dia poderemos estar com Ele na eternidade, foi assim que Jesus nos disse eu vou preparar-lhes o lugar, afim de que onde eu estiver todos vocês possam estar também!
Que Jesus nos abençoe hoje e sempre.
Graças a Deus.
FORMATAÇÃO E PESQUISA: MILTER -27-03-2016 – ADDE


VAMOS TRABALHAR NO INFERNO?

VIVA JESUS!


Bom-dia! queridos irmãos.

O convite é sério, embora possa não parecer. Você irá entender após a história que vou narrar com as minhas palavras e que pertence à literatura espírita. Vamos lá.

Conta-se que um Espírito chegou às elevadas esferas da espiritualidade para adentrar as regiões celestiais dos bem-aventurados, da qual ele se fizera merecedor, segundo os seus cálculos. Vestia-se com uma túnica branca resplandecente de luz. De tão elevado se apresentava que os seus pés não tocavam o chão, volitava.

Dirigiu-se ao Emissário divino responsável por aquelas paragens celestiais e solicitou a permissão para entrar naquele local de bonança indescritível. O emissário, porém, de olhar arguto e com longa experiência, disse ao postulante àquelas paragens de luz que antes precisava fazer algumas perguntas a ele para confirmar o direito ao qual se julgava merecedor. O candidato à felicidade indescritível não se fez de rogado e colocou-se à disposição das indagações a ele endereçadas.

Perguntou-lhe então, o Emissário, se ele tinha incorporado as grandezas do amor, e a resposta foi afirmativa. Em seguida foi-lhe perguntado sobre o dom da sabedoria que também recebeu a mesma resposta. Indagado sobre o exercício da caridade e da paciência, o candidato confirmou suas experiências. Sobre a fé não havia nenhuma dúvida, ele sempre confiara na Providência Divina. No combate aos vícios, o postulante não deixava nada a desejar.
Entretanto, ao Emissário divino, algo estava errado com aquele candidato ao paraíso. Num momento de inspiração fez uma pergunta muito direta ao interessado: você, meu irmão, que se veste de roupas muito alvas, por acaso já trabalhou no inferno?

“Como?!” – indignou-se ele. “Então eu poderia ter trabalhado em tal lugar e manter-me na pureza em que me apresento nessa ocasião?!”.

O Emissário divino percebeu que tinha acertado na mosca! Incontinente respondeu à indignação daquele Espírito: “Meu irmão, Jesus, o lírio de Deus, trabalhou junto ao inferno moral da Humanidade, e da Terra partiu sem nenhuma mácula! Seremos nós melhores do que Ele?”

Mas não se dando por satisfeito, completou: “O sol, todos os dias, apesar de estar a uma distância de 150 milhões de quilômetros, lança seus raios aos mais infectos pântanos da vida sem macular-se! Por que haveríamos nós de nos comprometermos por trabalhar no inferno dos homens necessitados de nossos préstimos?”

E continuou a esclarecer: “É isso que está faltando para você adquirir o direito a regiões celestiais. Quem conhece o amor, precisa descer ao planeta para amar aos semelhantes, mesmo que tal decisão represente trabalhar no inferno! Quem possui a sabedoria, precisa descer ao inferno da ignorância para ensinar os que sabem menos! Quem possui a fé sólida, precisa socorrer aos aflitos do mundo no inferno da incredulidade em que vivem. Por isso, meu amigo, é preciso descer ao inferno daqueles que estão em situação piores do que a nossa e socorrer sempre! Boa viagem de regresso!”

Por isso que no início fiz o convite para trabalharmos no inferno. Não sei quanto a você que me lê, mas já ouvi muitas vezes as seguintes frases: “Não aguento mais o inferno dessa vida! Essa mulher é um verdadeiro inferno que me acompanha! Não sei onde estava com a cabeça para casar com o inferno desse homem! Esses filhos são um inferno a trazer-me problemas para resolver! Nesse emprego parece que vivo em um inferno! Esse patrão existe para fazer da minha vida um inferno!”

Ora, se é trabalhando no inferno que nos candidatamos às regiões elevadas da espiritualidade, vamos aproveitar se já estamos nele!
Sua esposa, seu marido, seu emprego, seus filhos, seu patrão, seus parentes se constituem em inferno para você? Ótimo! Estamos tendo a oportunidade de galgar nossos degraus para regiões felizes onde moram a felicidade e a paz verdadeiras.

Se você, de alguma forma, sente-se no inferno em qualquer lugar onde a Providência Divina o colocou na atual existência, e, se ela nunca se engana, agarre a oportunidade com as duas mãos. Está aí o convite para você se fazer merecedor de regiões elevadas da espiritualidade superior. Se for bem-sucedido poderá apresentar-se ao Emissário divino que irá liberar sua entrada aos páramos de luz!

Curta seu inferno meu amigo, ele é o prenúncio do céu!

Ricardo Orestes Forni
Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/outros-temas/vamos-trabalhar-no-inferno/#ixzz4QYjKOik1




 
01/12/2016 14:35: arnaldo ribeiro ou israel - MG
ÈTICA CRISTÃ OU “JEITINHO BRASILEIRO”?

VIVA JESUS!


Boa-noite! queridos irmãos.

Um estudo inédito realizado pela consultoria BrandAnalytics, empresa ligada à Millward Brown Optimor, um dos maiores grupos de pesquisa do mundo, revela o que os brasileiros pensam do País. Se o Brasil fosse “uma pessoa”, a principal característica, aquela que se vê logo de cara, seria a desonestidade.

Segundo Dulce Critelli, professora de filosofia da PUC de São Paulo, os resultados da pesquisa demonstram que grande parte da população não confia nem no País nem no compatriota. No clássico “Raízes do Brasil”, o historiador Sérgio Buarque de Holanda, ao falar do “homem cordial” destaca igualmente o que chama de “personalismo” do cidadão brasileiro. No Brasil, diz Holanda, as pessoas cultuam o mérito pessoal (o “cada um por si”), em vez do trabalho coletivo.

Isso realmente corresponde à realidade? Olhemos para o lado e pensemos bem: a maioria das pessoas de nosso convívio é desonesta? Elas querem levar vantagem sobre nós? Ou como se diz: querem nos “passar a perna”, nos enganar, ludibriar, “dar o cano” ?

Desde a Proclamação da República, construida sob os anseios dos valores da ordem e do progresso, até os nossos dias, ainda não nos ajustamos rigorosamente à honradez e à honestidade.
Os brasileiros (ressalvadas as honradas exceções) necessitamos modificar a cultura da desonestidade, a fim de que nossa pátria progrida em ordem. Até porque, enquanto prosseguirmos conectados à tradição do “corrompido jeitinho”, o futuro desta pátria estará comprometida pela desordem e decadência geral.

No cinismo das vis tendências desonestas trouxemos abaixo alguns cenários e práticas dos trágicos “jeitinhos” , a fim de que avaliemos se nos identificamos ou não como protagonistas.

Vejamos, são os conterrâneos que furam a fila de carros em frente do colégio para pegar os filhos ou que colocam a viatura na vaga reservada para deficientes e idosos nos estacionamentos dos hospitais, supermercados, shopping.

Compatrícios que furtam toalhas, roupões, talheres e outros utensilhos de hotéis, clubes, repartições públicas etc.; há os que surrupiam sinais de Internet e tv a cabo do vizinho; que oferecem dinheiro (propina) para subornar o policial, a fim de fugir da multa; que não emitem nota fiscal ao cliente; que não declaram Imposto de Renda; que bolam doenças para fraudar o INSS.

Há os conterrâneos que falsificam carteirinha de estudante (para meia entrada); que assinam a “folha de pontos” do colega; que compram produtos “pirateados”; que não restituem troco recebidos a maior; que batem o ponto pelo colega; que compram diplomas falsos para participação em concursos públicos e, mais comum ainda, há os que recorrem a falsos atestados médicos, para justificar ausências mais prolongadas no trabalho.

Não haverá futuro promissor para um país com uma sociedade assim estruturada. É urgente uma higienização moral, aproveitando o momento histórico que estamos atravessando no Brasil, para que sejam exaltados os valores da Ética Cristã e consagrada a honestidade.

É inconcebível um espírita desonesto. Um seguidor fidedigno do Cristo e de Kardec tem que ser fiel ao Evangelho e aos princípios que a Doutrina dos Espíritos impõem e ter noção de que honestidade é prática obrigatória para todo ser humano, principalmente para um “espírita cristão”.
Cabe-nos viver e exemplificar a honestidade no lar, na vida profissional, nos negócios, na política, na administração pública, bem como nas outras situações, consultando sempre a consciência, onde estão inscritos os códigos da lei de Deus.

O Brasil será um país bem-sucedido se cada compatriota banir da própria cultura o conspurcável “jeitinho brasileiro”.

Hão “espíritas” que não se consideram cristãos!


Jorge Hessen

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/outros-temas/na-etica-crista-ou-no-jeitinho-brasileiro-onde-nos-identificamos/#ixzz4R1vWWQEe


AS MUDANÇAS EM CURSO

VIVA JESUS


Boa-tarde! queridos irmãos.

O momento presente é extremamente significativo para o Brasil. O país tem enfrentado pacificamente, obviamente que ao seu modo e ao seu jeito um tanto peculiar, as inúmeras consequências desastrosas legadas recentemente. Partidarismos à parte, o fato é que o país caminhava celeremente para o colapso, dado o descontrole das finanças públicas, da desorganização da economia, do desemprego crescente, da incapacidade de governar, da corrupção sistêmica e do escabroso aparelhamento do Estado.

As revelações que ora emergem da Operação Lava Jato, assim como de outras menos expressivas, também estão derruindo certos mitos políticos cuidadosamente construídos ao longo das últimas décadas. Os seus desmandos, excessos e desvios éticos e morais estão aparecendo sob uma força avassaladora.

Desse modo, se há algo admirável na atualidade, é a possibilidade de se descortinar os atores sociais na sua inteireza, isto é, tal qual são. Provavelmente muitos personagens de alta expressão acabarão sucumbindo, mais dia menos dia, diante das provas e evidências insofismáveis das suas práticas delituosas.

Enfim, não se consegue mais ocultar a verdade. Independentemente das pertinentes ações da justiça humana, há também – não podemos nos esquecer – a intervenção precisa e benfazeja da Espiritualidade superior. Ou seja, chega o instante que o mal, com tudo que ele representa, precisa ser afastado.
Tal constatação, que está amplamente sustentada nos fatos noticiados pela imprensa e no desdobramento de certos fatos, nos conduz aos esclarecimentos prestados pelos Espíritos na questão 781 do O Livro dos Espíritos:

“781. Tem o homem o poder de paralisar a marcha do progresso?

Não, mas tem, às vezes, o de embaraçá-la.

a) — Que se deve pensar dos que tentam deter a marcha do progresso e fazer que a Humanidade retrograde?

Pobres seres, que Deus castigará! Serão levados de roldão pela torrente que procuram deter”.

Posto isto, os governantes atualmente empossados estão encetando medidas amargas e reformistas, porém necessárias à estabilidade. Especificamente para eles cabe recordar a providencial recomendação do Espírito Emmanuel, conforme consta na obra Fonte Viva (psicografia de Francisco Cândido Xavier), “Quem puder receber uma gota de revelação espiritual no imo do ser, demonstrando o amadurecimento preciso para a vida superior, procure, de imediato, o posto de serviço que lhe compete, em favor do progresso comum”.

Se eles se conduzirem com proficiência nas suas atribuições e responsabilidades, nós teremos uma nação muito mais amadurecida e preparada para o enfrentamento dos desafios típicos dessa era. O Brasil está passando por uma transição dolorosa, embora indispensável à sua recuperação.

As almas que aqui vivem precisam de incentivos à conduta ética, de exemplos dignificantes e honráveis, particularmente da sua elite. Mais do que nunca, as novas gerações precisam aprender que “o crime não compensa”. As mudanças em curso são positivas e, se bem executadas, trarão dias melhores e progresso geral. Nem tudo é perfeito ou será perfeito, mas Jesus está no leme como sempre – não nos esqueçamos.

Anselmo Ferreira Vasconcelos

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/outros-temas/as-mudancas-em-curso/#ixzz4RVn6hIlC





 
13/12/2016 15:25: arnaldo ribeiro ou israel - MG
IMPERATIVO DA PACIÊNCIA

Provável que raros amigos pensem nisto: paciência por imunização contra o suicídio.
Nas áreas da atividade humana, bastas vezes, surgem para a criatura determinados topos de provação para cuja travessia, nem sempre bastará o conhecimento superior. É necessário que a alma se apoie no bastão invisível da paciência, a fim de não resvalar em sofrimentos maiores.
Eis porque nos permitimos endereçar reiterados apelos aos irmãos domiciliados no Plano Físico a fim de que se dediquem ao cultivo da compreensão.
Se te encontras sob o impacto de conflitos domésticos, ante aqueles que se façam campo de vibrações negativas, usa a tolerância, quanto possível, em auxílio à segurança da equipe familiar a que te vinculas.
Nas decepções, sejam quais forem, reflete no valor da ponderação em teu próprio benefício.
Diante de golpes que te sejam desfechados, esquece injúrias e agravos e pensa nas oportunidades do trabalho que se te farão apoio defensivo contra o desespero.
Sob acusações que reconhece imerecidas, olvida o mal e não alimentes o fogo da discórdia.
Quando te falte atividade profissional, continua agindo, tanto quanto puderes, nas tarefas de auxílio espontâneo aos outros, aprendendo que atividade nobre atrai atividades nobres e, com isso, para breve, te reconhecerás em novos posicionamentos de serviço, segundo as tuas necessidades.
Se o desânimo te ameaça por esse ou aquele motivo, recorda a importância de teu concurso fraterno, em apoio de alguém, e não te dês ao luxo de paradas improdutivas.
Em qualquer obstáculo a transpor no caminho, conserva a paciência por escora e guia e, de pensamento confiante na Divina Providência, seguirás adiante, afastando para longe a tentação da fuga e reconhecendo, em tempo estreito, que há sempre um futuro melhor para cada um de nós e que, em todas as tribulações da existência, vale a pena esperar pelo socorro de Deus.
XAVIER, Francisco Cândido. Atenção. Pelo Espírito Emmanuel. IDE.
FORMATAÇÃO E PESQUSA: MILTER 23.10.2016-ADDE

AH! SE EU SOUBESSE...

SUICÍDIO, UM ATO TENEBROSO
A se eu soubesse…
Que cada manhã fosse tão importante.
Se eu soubesse que cada dia é uma dádiva.
Se eu soubesse…
Se eu soubesse que viver era tão importante.
Que meu egoísmo, minha rebeldia era tudo inútil.
Se eu soubesse que acordar toda manhã era tão magnífico.
Que trabalhar era tão prazeroso…
Porque reclamei tanto? Por quê?
Por rebeldia findei meus dias.
Por rebeldia hoje sofro.
Por incredulidade descobri que por maiores que fossem meus problemas, nada, nada valeria esse sofrimento…
Se eu soubesse que morrer era tão doloroso, nunca faria o ato tenebroso que cometi.
Hoje acredito no erro que cometi, hoje, depois que acordei para os meus problemas, orei a Deus e nessa oração a luz se fez presente.
Hoje peço perdão a Deus e a minha família e que um dia possa reparar o grande equivoco que cometi.
Danilo.
Psicografia recebida em 2016.
Médium: Luciano C.

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/comunicabilidade-dos-espiritos-(mediunidade)/ha-se-eu-soubesse/#ixzz4NLYGRpz9








 
30/12/2016 15:59: arnaldo ribeiro ou israel - MG
SEJAMOS NÓS A MUDANÇA QUE NÓS QUEREMOS VER NO MUNDO
VIVA JESUS!

Bom-dia! queridos irmãos.

Após ganhar um Emmy de melhor série de não ficção, a série O Planeta em Perigo, série documental da Nat Geo , retorna com nova temporada. Desta vez, astros como o apresentador David Letterman, os atores Don Cheadle, Arnold Schwarzenegger (que também é um dos produtores do programa), Joshua Jackson, America Ferrara, e a modelo Gisele Bündchen, participam de reportagens nas quais apresentam como diferentes partes do mundo estão sofrendo com mudanças climáticas. [1]
No terceiro episódio, por exemplo, Thomas Friedman, repórter especialista em meio ambiente do The New York Times, vai para a Nigéria e o Senegal conhecer os ‘refugiados climáticos’, pessoas que estão saindo de onde moram pelas temperaturas extremas. “Falamos muito sobre os refugiados políticos, mas cerca de seis milhões de africanos terão que deixar seus países de origem porque o solo deles, que antes era fértil, está se transformando em areia por conta da desertificação”, explica Gelber. “Não há dúvida de que as pessoas que menos contribuem para mudanças climáticas são as mais afetadas por elas.”[2]
A O Planeta em Perigo ganha uma importância ainda maior no contexto político atual dos Estados Unidos: o presidente eleito, Donald Trump, não acredita na ciência por trás das mudanças climáticas. Em diversas ocasiões, Trump afirmou que o conceito de aquecimento global foi criado pelos chineses para deixar a produção industrial dos Estados Unidos menos competitiva.
Pesquisas indicam que a “mudança climática tem matado cerca de 315 mil pessoas por ano, de fome, de doenças ou de desastres naturais, e o número deve subir para 500 mil, até 2030”.[3] Quase 25% da população mundial estão ameaçados pelas inundações, em consequência do degelo do Ártico, segundo um estudo publicado há 8 anos, pelo Fundo Mundial para a Natureza (WWF). À medida que a extensão do gelo diminui, e que a superfície dos oceanos aumenta, a quantidade de energia solar absorvida, também, aumenta.Urge que se crie uma mentalidade crítica, que permita estabelecer novos comportamentos com foco na sustentabilidade da vida humana. A sociedade deve formatar novos modelos de convivência, lastreados na fraternidade e no amor. A falta de percepção, da interdependência e complementaridade, entre os indivíduos, gera, cada vez mais intensamente, o desequilíbrio da natureza. O cientista Stephen Hawking, em seu livro "O Universo numa Casca de Noz", expõe, de forma curiosa, que: "Uma borboleta batendo as asas em Tóquio pode causar chuva no Central Park de Nova Iorque”. [4]Hawking explica, que "não é o bater das asas, pura e simplesmente, que gerará a chuva, mas a influência deste pequeno movimento sobre outros eventos em outros lugares é que pode levar, por fim, a influenciar o clima.” [5]
Desde o início da revolução industrial, em 1750, os níveis de dióxido de carbono (CO2) aumentaram mais de 30%, e os níveis de metano cresceram mais de 140%. A concentração atual de CO2 na atmosfera é a maior registrada nos últimos 800 mil anos. Quais serão as consequências disso? A escala do impacto pode levar à escassez de água potável, trazer mudanças grandes nas condições para a produção de alimentos e aumentar o número de mortes por decorrência de ondas de calor e secas.
As nações, frequentemente, lutam para ter ou manter o controle de matérias primas, suprimento de energia, terras, bacias fluviais, passagens marítimas e outros recursos ambientais básicos. "Esses conflitos tendem a aumentar à medida que os recursos escasseiam e aumenta a competição por eles". [6] Precisamos nos adaptar ao meio como os demais entes vivos neste momento.
Realmente, a consciência de proteção ambiental cresce com o nosso desenvolvimento intelectual e moral. Os recursos “renováveis” que se consomem e o impacto sobre o meio ambiente não podem ser relegados a questões de menor importância, principalmente levando-se em consideração a utilização da água potável, cuja posse no futuro pode ser o motivo mais explícito de confronto bélico planetário.
"A Natureza é sempre o livro divino, onde a mão de Deus escreveu a história de sua sabedoria, livro da vida que constitui a escola de progresso espiritual do homem evoluindo constantemente com o esforço e a dedicação de seus discípulos". [7]
A vida no planeta depende da convivência pacífica entre o homem e a Natureza. E nós espíritas, o que fizemos, ou o que pretendemos fazer? Mahatma Gandhi afirmou certa vez que toda bela mensagem do Cristianismo poderia ser resumida no Sermão da Montanha, que nos serve de exemplo quando diz: sejamos nós a mudança que nós queremos ver no mundo.
Referências:
[1] Disponível em http://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2016/11/pessoas-que...; acesso em 26/12/2016
[2] Idem
3] Trecho é encontrado na página 325 do relatório BRUNDTLAND, de 1988, da Comissão Mundial sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, no livro "Nosso Futuro Comum"
[4] Cf. Instituto Goddard de Estudos Espaciais, da Nasa-EUA
[5] Texto de Marcos Tadao Mendes Murassawa. Aquecimento Global - Ficção x Realidade acessado em 01-01-08
[6] Trecho é encontrado na página 325 do relatório BRUNDTLAND, de 1988, da Comissão Mundial sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, no livro "Nosso Futuro Comum"
[7] Xavier, Francisco Cândido. O Consolador, ditado pelo Espírito Emmanuel, Rio de Janeiro: Ed FEB, 2001, questão 121


Jorge Hessen


Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/accao-do-dia/sejamos-nos-a-mudanca-que-nos-queremos-ver-no-mundo/#ixzz4UKFK3u6m




 
24/01/2017 16:26: arnaldo ribeiro ou israel - MG
O BRASIL ESPÍRITA E A TRANSIÇÃO PLANETÁRIA

As previsões referentes à transição planetária dão ênfase a dificuldades a serem enfrentadas nos mais diversos setores das organizações humanas, além de fenômenos geológicos que, de certa forma, sempre ocorrem no planeta. Na verdade, podemos esperar dias difíceis, alimentando sempre a certeza de que seremos auxiliados pelas esferas superiores da Espiritualidade. A encarnação de Espíritos preparados para as esperadas mudanças está sendo feita, conforme noticiam as mensagens recebidas do Plano Espiritual.1 A separação de Espíritos que deverão ser transferidos para outro ou outros planetas também está sendo providenciada. Entretanto, necessitamos ser cautelosos quanto às informações que continuamos recebendo.

Com relação ao papel que, nessa transição, cabe ao Brasil como “coração do mundo e pátria do Evangelho” devemos, igualmente, ser cuidadosos. A divulgação e a consolidação do Movimento Espírita em nossa pátria nos atribuem tarefas de grande responsabilidade. É preocupante identificarmos, por vezes, certo ufanismo e excesso de entusiasmo por parte de alguns espíritas. É importante também não nos esquecermos de que a Humanidade terrena é uma só, exigindo respeito mútuo entre os seus habitantes, além de um sentimento autêntico e profundo de fraternidade envolvendo encarnados e desencarnados.

As considerações com as quais iniciamos o presente texto não contradizem aquelas apresentadas pelo autor espiritual Humberto de Campos,2 quando nos relata sobre o “resplandecer [da] suave luz do Espiritismo”2 com a Codificação coordenada por Allan Kardec para orientar as “profundas transições do século XX”.2 Como parte dessas transições, realizaram-se as primeiras experiências doutrinárias e associativas espíritas em nosso país, sempre sob a direção do mundo invisível.
Pela mediunidade de Francisco Cândido Xavier, relata-nos ainda o cronista, que seria mais tarde conhecido por Irmão X, que ao findar o Primeiro Reinado Israel reuniu-se com dedicados companheiros de luta na Espiritualidade para esclarecer que

[…] o século atual [séc. XX] […] vai ser assinalado pelo advento do Consolador à face da Terra. Nestes cem anos se efetuarão os grandes movimentos preparatórios dos outros cem anos que hão de vir. […] É preciso, pois, preparemos o terreno para a sua estabilidade moral nesses instantes decisivos dos seus destinos. Numerosas fileiras de missionários encontram-se disseminadas entre as nações da Terra, com o fim de levantar a palavra da Boa-Nova do Senhor […] a fim de que o século XX seja devidamente esclarecido, como o elemento de ligação entre a civilização em vias de desaparecer e a civilização do futuro, que assentará na fraternidade e na justiça […].2

Analisando a paisagem brasileira sob o aspecto espiritual, observa-se que o nosso país está povoado de ideologias e grupos religiosos refletindo a paisagem do novo século já iniciado. Cabe aos adeptos da Doutrina Espírita, que são também seguidores do Evangelho de Jesus, concentrar suas atividades no esclarecimento e na educação dos Espíritos.
Prosseguimos com mais uma observação de Irmão X na obra já referida:

[…] Só o legítimo ideal cristão, reconhecendo que o reino de Deus ainda não é deste mundo, poderá, com a sua esperança e com o seu exemplo, espiritualizar o ser humano, espalhando com os seus labores e sacrifícios, as sementes produtivas na construção da sociedade do futuro.2
A essência da transformação que se opera em nosso planeta tem um caráter intelecto-moral. Em outras palavras, o objetivo central da transição iniciada é a compreensão da realidade espiritual da vida e o desenvolvimento da verdadeira fraternidade universal. Os objetivos já estão delineados desde a mensagem sublime ditada a Moisés, relembrada e exemplificada por Jesus, e enfatizada pelos Espíritos que presidem a revelação da Doutrina Espírita na expressão simplificada do amor a Deus e ao próximo.3

É importante para nós, adeptos do Espiritismo em nosso país, não nos esquecermos da humildade. Não há privilegio nessa tarefa, mas apenas objetivos elevados a serem perseguidos também pelos irmãos de Doutrina de outras nações. Não existem fronteiras para as relações da verdadeira fraternidade. Mantenhamo-nos unidos nessa tarefa de caráter universal, exemplificando o amor e a solidariedade que deverão caracterizar a Terra como mundo de regeneração.

Referências:
1 Franco, Divaldo P. Transição planetária. Pelo Espírito Manoel Philomeno de Miranda. 2. ed. 2. reimp. Salvador: Leal, 2010. Introdução.
2 Xavier, Francisco C. Brasil, coração do mundo, pátria do evangelho. Pelo Espírito Humberto de Campos. 34. ed. 8. imp. Brasília: FEB, 2015. Cap. 22 e 30.
3 Kardec, Allan. O evangelho segundo o espiritismo. Trad. Guillon Ribeiro. 131. Ed. 6. imp. (Edição Histórica.) Brasília: FEB, 2015. Cap 1.Fonte: Revista Reformador, janeiro/2007

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/meditacao-diaria/o-brasil-espirita-e-a-transicao-planetaria/#ixzz4VeMQZTZB

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/meditacao-diaria/o-brasil-espirita-e-a-transicao-planetaria/#ixzz4VeM4Mu5p


Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/meditacao-diaria/o-brasil-espirita-e-a-transicao-planetaria/#ixzz4VeLrHFvd