Segunda-feira, 22 de Outubro de 2018
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
STF vota fim da proibição de doação de sangue por homossexuais
Jovem é agredido e ameaçado de morte, em festa, por ser homossexual
Dragon Ball Super: Elenco fala sobre possibilidade de Whis e Bills serem gays
Doação de sangue e o Supremo: saúde e igualdade
Frota perde ação, diz que juiz é do movimento gay e “julgou com a bunda”

Judeu que matou jovem em parada gay é condenado por assassinato

22/04/2016:

 

Assassino havia acabado de sair da prisão quando matou jovem no evento

 

O judeu ultra-ortodoxo que matou uma jovem de 16 anos e feriu cinco pessoas na Parada do Orgulho Gay de Jerusalém, em 2015, foi condenado por assassinato e seis tentativas de assassinato.

Yishai Schlissel esfaqueou a adolescente Shira Banki, que morreu no hospital dias depois por causa dos ferimentos. Uma das praças mais famosas da cidade será rebatizada em homenagem à jovem.

Na época do crime, Schlissel havia sido libertado há apenas três semanas depois de passar dez anos preso justamente por tentar matar pessoas na mesma parada em 2005.

O assassino diz que não reconhece o tribunal onde está sendo julgado e recusou advogados. Em determinado momento do julgamento ele gritou: “A parada gay deve ser parada para que a alma de Shira Banki ascenda ao céu.”

Ainda não foi determinada a pena do homofóbico. A próxima parada gay de Jerusalém está marcada para 21 de julho.

 

 

http://paroutudo.com/2016/judeu-que-matou-jovem-durante-parada-gay-de-jerusalem-e-condenado-por-assassinato/

 

Comente esta matéria
Título: Judeu que matou jovem em parada gay é condenado por assassinato
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.