Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
STF vota fim da proibição de doação de sangue por homossexuais
Jovem é agredido e ameaçado de morte, em festa, por ser homossexual
Dragon Ball Super: Elenco fala sobre possibilidade de Whis e Bills serem gays
Doação de sangue e o Supremo: saúde e igualdade
Frota perde ação, diz que juiz é do movimento gay e “julgou com a bunda”

"Cura gay" gera polémica nos EUA

25/07/2013:

 

 Nos Estados Unidos, um tratamento para homossexuais tem ganhado espaço e é defendido até por alguns psicólogos.

 

Dra. Tara King era lésbica, mas hoje é uma das defensoras da "cura gay".

 

Tudo começou quando a psicóloga recebeu da namorada um livro que falava sobre o tratamento para homossexuais: «Realmente não queria deixar o estilo de vida gay. Se me tivesse perguntado se eu estava feliz, teria dito que estava feliz com a vida gay. Por isso, comecei a ler o livro com relutância. Pouco a pouco notei que dizia aos amigos que um dia não seria mais homossexual. E um deles replicou: "Um dia? Por que não hoje?"». 

 

Segundo ela, a fé desempenhou um papel importante para a mudança.  

 

Dra. Tara, que hoje oferece o tratamento a outras pessoas, defende que a atração pelo mesmo sexo é algo que pode ser revertido através da religião. 

 

Mas a teoria desta especialista não é aceite pela maioria dos médicos nos Estados Unidos. 

 

Em New Jersey, por exemplo, a Assembleia Legislativa proibiu que a "cura gay" fosse aplicada em menores de idade com o argumento de que a terapia poderia ir de encontro à liberdade de expressão. 

 

Mas quem já passou pelo tratamento tem uma opinião diferente. 

 

Ryan Kendall tinha apenas 14 anos quando seus pais descobriram em seu diário que ele era homossexual. Ryan foi submetido à "cura gay" e conta que isso destruiu sua auto-estima e o fez sair de casa. 

 

Nos últimos meses, um grande grupo que defende a "cura gay", chamado Exodus Internacional, fechou as portas, pedindo desculpas às pessoas que foram traumatizadas pelo tratamento e muitos defensores da terapia desistiram de ser heterossexuais. 

 

Mas, mesmo assim, a prática continua. 

 

No Brasil, o projeto de "cura gay", que seria votado na Câmara dos Deputados, em julho deste ano, foi arquivado por causa de uma onda de protestos contra a polémica proposta.

 


 

 

Comente esta matéria
Título: "Cura gay" gera polémica nos EUA
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.