Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
STF vota fim da proibição de doação de sangue por homossexuais
Jovem é agredido e ameaçado de morte, em festa, por ser homossexual
Dragon Ball Super: Elenco fala sobre possibilidade de Whis e Bills serem gays
Doação de sangue e o Supremo: saúde e igualdade
Frota perde ação, diz que juiz é do movimento gay e “julgou com a bunda”

'Lobby gay' volta à tona no Vaticano após nomeação de prelado

19/07/2013:

 

Yahoo News

 

O "lobby gay" voltou a ser notícia nesta sexta-feira no Vaticano, após revelações, imediatamente desmentidas pela Santa Sé, sobre a suposta homossexualidade de um prelado nomeado pelo Papa Francisco a um cargo estratégico no Banco do Vaticano, o IOR.

 

Segundo o vaticanista do jornal l'Espresso, Sandro Magister, que revelou o caso nesta sexta-feira, este prelado, Battista Ricca, manteve uma relação homossexual quando trabalhou em Montevidéu no período 1999-2000.

 

Ocupando o cargo de núncio apostólico por um tempo, ele teria oferecido trabalho e casa a um capitão da Guarda suíça, com quem mantinha um caso.

 

O padre Federico Lombardi, porta-voz da Santa Sé, considerou como "não confiáveis" as informações reveladas pelo l'Espresso.

 

De acordo com o jornal italiano, as informações de Sandro Magister estão baseadas em várias fontes confiáveis.

 

A presença de homossexuais no Vaticano é conhecida, mesmo tendo sido mantida em silêncio.

O Papa Francisco chegou a declarar a religiosos latino-americanos em 6 de junho: "Falam de lobby gay na Cúria. E é verdade, veremos o que podemos fazer".

A existências de um "lobby" faz pensar na existência de um sistema de proteção, recomendação e chantagem.

 

Essas intrigas são contrárias à vontade de Francisco de fazer da Igreja uma instituição transparente, onde os prelado são fiéis aos votos de castidade.

 

O que teria irritado particularmente o Papa é que os serviços do Vaticanos esconderam informações importantes sobre o prelado em questão.

 

Informações, que, "se Francisco tivesse tido conhecimento, teria desistido de nomear Battista Ricca prelado do Instituto para as Obras de Religião", segundo Magister.

Ricca, de 57 anos, ganhou a confiança do Papa como diretor da Casa de Santa Marta, onde Francisco optou por morar.

 

O Papa teria consultado pessoalmente o dossier pessoal de Ricca e não teria constatado nada de inconveniente.

 

Apenas uma semana após nomear o prelado ao IOR, que, encontrado núncios apostólicos, o Papa tomou conhecimento sobre os antecedentes homossexuais de Ricca.

 

Ricca chegou em 1999 a Montevidéu, após passar pelo Congo, Argélia, Colômbia e Suíça, acompanhado de seu companheiro, o capitão Patrick Haari.

 

 

Comente esta matéria
Título: 'Lobby gay' volta à tona no Vaticano após nomeação de prelado
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.