Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
STF vota fim da proibição de doação de sangue por homossexuais
Jovem é agredido e ameaçado de morte, em festa, por ser homossexual
Dragon Ball Super: Elenco fala sobre possibilidade de Whis e Bills serem gays
Doação de sangue e o Supremo: saúde e igualdade
Frota perde ação, diz que juiz é do movimento gay e “julgou com a bunda”

Papa reconhece corrupção e 'lobby gay' no Vaticano

12/06/2013:

 

O papa reconheceu a dificuldade da reforma da cúria romana ao referir-se a uma "corrente de corrupção" e à existência de um "lobby gay" durante um encontro com religiosos latino-americanos, noticia hoje a agência I.Media.

 

A reforma da cúria, o Governo da Igreja católica, defendida por "quase todos os cardeais" nas reuniões preparatórias do último conclave, é um projecto "difícil", reconheceu o papa numa reunião, a 06 de Junho, com responsáveis da Confederação latino-americana e das Caraíbas dos religiosos e religiosas (CLAR).

 

Segundo uma síntese do que foi discutido nesse encontro de quase uma hora, hoje revelada pelo ‘site’ católico progressista Reflexão e Libertação, o papa acrescentou: "Na cúria, há pessoas santas, verdadeiramente, mas também há uma corrente de corrupção".

 

"Fala-se de 'lobby gay', e é verdade, ele existe", reconheceu ainda.

 

"Não posso fazer eu a reforma", continuou o chefe da Igreja Católica, que se confessou "desorganizado".

 

Esse será o trabalho da comissão de oito cardeais que o papa nomeou e que deverá reunir-se pela primeira vez oficialmente em Roma no mês de Outubro, acrescentou.

Lusa/SOL

 

 

Comente esta matéria
Título: Papa reconhece corrupção e 'lobby gay' no Vaticano
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.