Segunda-feira, 23 de Outubro de 2017
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
AccorHotels ativa rúgbi com treino aberto de time LGBT
Narcos: terceira temporada revela história de traficante gay
Roteiro gay por Paris
Finn e Poe vão se assumir gays em ‘Star Wars’? John Boyega responde!
Homossexualidade? "Asquerosa", diz ministro dos Direitos Humanos

SBT enrola público, mas finalmente exibe beijo gay

12/05/2011:

 

Ângela Corrêa
Do Diário do Grande ABC

 

Na corrida  por alavancar audiência do horário nobre, o SBT simplesmente torrou a paciência do público. Programada para exibir, às 21h45, o primeiro beijo gay da televisão brasileira, "Amor e Revolução" foi levada ao ar com incríveis 50 minutos de atraso na noite de quinta-feira. Quem já esperava desde o dia anterior para acompanhar a cena "histórica" teve de aturar as bizarrices de sempre no "Programa do Ratinho", que, claro, foi devidamente esticado.


Quando a vinheta de abertura entrou na tela, a esperança era de que o suspense acabasse ali mesmo. Como o capítulo anterior foi encerrado com a investida de Marcela (Luciana Vendramini) sobre Marina (Giselle Tigre), era natural esperar que a primeira cena fosse do beijo. Bobagem.

O SBT escolheu exibir quatro minutos de melhores momentos para só então dar continuidade à história. Quando o episódio novo de fato começou, mais enrolação: demorou mais de 20 minutos para que as personagens aparecessem novamente. A essa altura, já dava para começar a duvidar novamente que a emissora fosse bancar a cena, um marco desejado há tempos pelo movimento GLBT.


Mas o beijo finalmente saiu. Extremamente técnico, é bem verdade. E isso não é exatamente negativo. Talvez se a direção, a cargo de Reynaldo Boury, tivesse se concentrado simplesmente em entregar uma sequência esteticamente correta, não haveria o estrago a seguir. Como numa tentativa de demonstrar a excitação do momento, a câmera focou os pés das atrizes. Luciana ensaiou uma espécie de tango. Soou bastante ridículo.

A repercussão, apesar do desrespeito com o horário e seqüência, foi boa nas redes sociais. A maioria parabenizou a emissora pela iniciativa. Mas houve também quem criticasse o fato de uma das personagens não ser gay.

O autor, Tiago Santiago, vibrou no Twitter por conta da audiência. "Pouco depois do beijo gay 7 pontos. Primeiro momento em que empatamos com a novela da Record! Momento a ser comemorado!". O escritor pertenceu ao time de dramaturgos da concorrente até 2009.

As chances de o romance lésbico engrenar são remotas. Mas, se a emissora arranjar mais algum chamariz de audiência envolvendo relações homoafetivas, recomenda-se esperar para ver no YouTube. Sem perda de tempo.

 

Comente esta matéria
Título: SBT enrola público, mas finalmente exibe beijo gay
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.