Domingo, 22 de Outubro de 2017
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
AccorHotels ativa rúgbi com treino aberto de time LGBT
Narcos: terceira temporada revela história de traficante gay
Roteiro gay por Paris
Finn e Poe vão se assumir gays em ‘Star Wars’? John Boyega responde!
Homossexualidade? "Asquerosa", diz ministro dos Direitos Humanos

Justiça de Pernambuco concede adoção inédita no país a casal gay

09/10/2008:

 

 

O juiz da 2ª Vara da Infância da Capital, Élio Braz, concedeu a um casal homossexual de Natal, no Rio Grande do Norte, o direito conjunto à adoção de duas crianças.

 

A decisão é inédita no país e muda pela primeira vez a forma de adoção por casais homossexuais já que ela só poderia ser feita de forma individual quando uma das pessoas adotava a criança e não um casal.

 

O Ministério Público de Pernambuco já acatou a sentenção, o que significa que não cabe mais recurso.

 

Com a decisão, abre-se um precedente para todo país. O casal beneficiado já tinha tentado a adoção no Rio Grande do Norte, mas sem sucesso.

 

Os dois se inscreveram no cadastro de adoção de Pernambuco da mesma forma que um casal heterossexual. O casal adotou duas irmãs de 3 e 5 anos. As duas moravam num abrigo no Recife.

 

"Normalmente o estágio de convivência entre os pretendentes e os adotantes é de apenas um mês, mas nesse caso durou um ano, afinal estávamos enfrentando um desafio legal e os supostos impedimentos para a adoção" disse o juíz Élio Braz à reportagem do Diário de Pernambuco.

 

O magistrado explicou ainda que, apesar dos deputados terem excluído casais do mesmo do Projeto de Lei 6.222/2008 que trata da adoção, a ausência disso "não impede o direito."

 

A psicóloga Edineirde Silva foi quem deu o parecer favorável ao casal. "Quando um casal homossexual deseja adotar, vai buscar posicionar a criança no lugar de um filho. Essa posição não se configura na presença do gênero em si, se os pais são homem ou mulher. Essas funções são simbólicas e podem se configurar em casais do mesmo sexo também" explicou.

 

VIDA DE CASAL - Um dos beneficiados, o psicólogo carioca Carlos Henrique S., disse em entrevista ao Diário de Pernambuco, que ele e o companheiro sabiam do desafiam que iam enfrentar. Aos 47 anos, Carlos vive com o companheiro há 13 e não tem medo do preconceito. "De forma alguma. Acho que não dou espaço para isso. Chego e falo a realidade. Na escola, todos sabem que tenho um companheiro e que adotamos as meninas juntos" contou em entrevista ao DP.

 

Carlos disse ainda que sempre teve o desejo de ser pai e que isso passou a fazer parte da vida do casal. "Meu companheiro não tinha tanto esse desejo como eu, mas eu queria exercer a paternidade. Isso foi há cinco anos e então resolvemos juntos ser pais" explicou.

 

da Redação do Toda Forma de Amor com informações do Diário de Pernambuco

 

Comente esta matéria
Título: Justiça de Pernambuco concede adoção inédita no país a casal gay
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
15/10/2008 10:23: REGINA - PE
UMA EVOLUÇÃO NA JUSTIÇA PERNAMBUCANA.

PARABENS