Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
Primeira antologia de poemas gays do Brasil
Igreja vai investigar se candidatos a padres são gays ou pedófilos
“Me sentia um homem gay”, revela Cleo Pires em novo vídeo
UNALGBT: Dois anos fortalecendo a luta LGBT e contra o retrocesso
Programa Transcidadania-JP recruta profissionais travestis, homens e mulheres

Eleições 2008 e a comunidade LGBT

06/10/2008:

 

31 LGBT e Aliados/as Eleitos/as (14% do total da lista da ABGLT)

Gostaríamos de parabenizar os/as candidatos/as LGBT eleitos/as nas eleições municipais realizadas ontem: Léo Kret (Salvador-BA), Moa (Nova Venécia-ES), Sandro (Alfenas-MG) e Itaparandi (Paço do Lumiar-MA). Vocês serão nosso representantes no legislativo. Contem com nosso apoio para fazer um mandato que seja motivo de orgulho para  nossa   comunidade

Da lista de candidatos/as compilada pela ABGLT, 7 aliados/as foram eleitos/as prefeitos/as e 20 vereadores/as. Parabéns especialmente Luizianne Lins (prefeita de Fortaleza), e Vânia Galvão e Marta Rodrigues (vereadoras de Salvador), e aos/às demais aliados/as eleitos/as. A lista  completa   esta  no  site http://www.abglt.org.br/port/eleicoes2008.php

A ABGLT se solidariza com todos e todas que concorreram e assumiram publicamente nossas bandeiras, mas que não foram eleitos/as. Tivemos candidaturas fortes: Fernanda Benvenutty, Marcelo Cerqueira, Germano Marino, Cris Stefanny, Léo Mendes, Marco Trajano, Roberto Gonçale, Mitchelle Meira, Célio Golin, Franklin Silva, Deco Ribeiro. Beto Kaiser, Valquíria Costa, Nino Penteado, Adão Albuquerque e muitos outros que fizeram a diferença e politizaram as discussões. Infelizmente, nossa comunidade não teve recursos para enfrentar o poder econômico.  

Creio que temos que ter mais formação política. Nossa  comunidade precisa urgentemente de  discussão  política  mais  aprofundada  e  parcerias  com  outros  movimentos. Também, de modo geral, temos que nos aproximar mais da comunidade que representamos. O resultado da nossa organização em mais de 300 grupos e das nossas 146  paradas tem que reverter em poder no legislativo e no executivo. Devemos continuar com a promoção da cidadania LGBT e devemos ter uma mesa no III Congresso da ABGLT para analisar este processo, para ver  todas  as  lições  apreendidas  e  aplicarmos  nas  eleições  de  2010.

Nas cidades com segundo turno, precisamos conversar com os candidatos que ainda não assinaram o termo de compromisso.

As eleições foram uma grande guerra que travamos contra o fundamentalismo, e em alguns locais ganhamos outros  não. Nós  perdemos algumas  batalhas  mas  não  perdemos  a guerra  contra  o preconceito, contra a homofobia  e  contra  os fundamentalistas. As eleições de 2010 vêm aí e o que aprendemos esse ano contribuirá para fortalecer nossa atuação nas próximas eleições.

Toni Reis

Presidente da ABGLT

41 9602 8906

 

Comente esta matéria
Título: Eleições 2008 e a comunidade LGBT
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
06/10/2008 19:49: manoel - MG