Quinta-feira, 19 de Outubro de 2017
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
Vila da Penha recebe 2ª Parada Gay neste domingo
Homem tortura até a morte filho da namorada por achar que ele era gay
Vereador muda o tom e pede desculpas à sociedade e até ao arcebispo
Mensagem na Faculdade de Direito da Ufba fala em ‘matar todos os gays’
Entidades reagem à fala de vereador e cobram ações em favor de comunidade LGBT

A força dos gays

03/07/2007:

Mônica Barroso

Por que será que eles incomodam tanto? Por que são diferentes? Por que esta homofobia desvairada?

Acabo de receber por e-mail um texto denominado ´A Depravação Homossexual´, no qual um cidadão dito cristão faz um libelo contra o homossexualismo, como se fosse uma praga para a sociedade. Fiquei assustada com a leitura do texto, nunca vi tanto ódio destilado contra os gays. E quedei pasma: como pode alguém, nos dias de hoje, odiar tanto um ser diferente? Quem foi que afirmou que o heterosexualismo é padrão comportamental? Quem disse que ser homossexual é um desvio de comportamento?

Até a Organização Mundial de Saúde (OMS) já retirou de suas classificações o homossexualismo como patologia, ou seja, o homossexual – feminino ou masculino – é um ser normal com preferência sexual por alguém de seu mesmo sexo, e daí? Pode não? Será que ainda estamos em tempos de patrulhar a sexualidade alheia? Que é que eu tenho a ver com a sexualidade dos outros? Existem pessoas pervertidas entre os héteros e entre os homo, mas, esses não representam uns nem outros. Acompanhei de perto a CPI Mista do Congresso Nacional para apurar as violências sexuais perpetradas neste país contra crianças e adolescentes e constatei quantas perversões existem no mundo dos héteros. O que foi apurado é tão escandaloso que o autor do texto teria material de sobra para usar seu tempo, sua inteligência e seu esforço, fazendo campanhas contra homens que usam e abusam sexualmente de crianças e adolescentes praticamente à luz do dia. A prostituição infanto-juvenil também ainda grassa entre nós quase que impunemente.

E tem alguém no mundo querendo fazer campanha contra os homossexuais. Por que será? Por que será que eles incomodam tanto? Por que são diferentes?Por que esta homofobia desvairada?

Tenho amigos entre os gays e por eles tenho grande afeição e respeito, e sei do belo trabalho que muitos deles fazem pelo social. Mas constato o quanto ainda são discriminados porque assumiram suas preferências sexuais com valentia e coragem. Ao longo da minha vida na Defensoria Pública, militando contra a violência doméstica, assisti grandes catástrofes familiares porque o preconceito dos pais (principalmente do pai) não conseguia assumir o homossexualismo de filhos e filhas. Meu Deus, quanta desgraça eu vi...

Quantos seres humanos maravilhosos estão até hoje enganchados no mundo sem conseguir assumir sua sexualidade, com medo da sociedade, e que poderiam estar ajudando a gente a carregar esse piano tão pesado das lutas pela inclusão social. Por isso que eu admiro a coragem daqueles que saem do armário e, enfrentando a hipocrisia social e os preconceitos, assumem sua sexualidade e passam, a ser agentes de transformação social, pelo simples jeito de ser. Que sejam bem vindos à luta e que comecem lutando pelo direito de serem o que são e pelo direito de serem felizes, vestindo pink, ou não.

Que não se deixem entristecer pelos preconceitos e que tragam consigo a alegria, tão ínsita dos que se assumem, a solidariedade tão deles e delas e que se juntem a nós, na luta por um Brasil melhor, com mais sócios nesta sociedade ainda tão pobrezinha.

* Defensora pública

Diário do Nordeste

 

Comente esta matéria
Título: A força dos gays
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.