Segunda-feira, 19 de Novembro de 2018
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
STF vota fim da proibição de doação de sangue por homossexuais
Jovem é agredido e ameaçado de morte, em festa, por ser homossexual
Dragon Ball Super: Elenco fala sobre possibilidade de Whis e Bills serem gays
Doação de sangue e o Supremo: saúde e igualdade
Frota perde ação, diz que juiz é do movimento gay e “julgou com a bunda”

Psicólogo dá palestra sobre sexualidade nesta quarta

20/06/2007:

Por Tiago Duque
duque_tiago@hotmail.com

Ricardo de Castro e Silva

Ricardo de Castro e Silva é um dos responsáveis pela palestra: direitos sexuais e reprodutivos nas diversidades, atividade que acontece dia 20 dentro do V Mês da Diversidade Sexual Ricardo é psicólogo da TABA e especialista em sexualidade humana. Confiram:

O que é a TABA e qual a sua missão?
É uma ONG que acabou de completar 10 anos e tem como missão proporcionar um espaço de participação juvenil.

Qual é o seu principal desafio?
Hoje, é renovar nossas parcerias e o comum a todos nós, dificuldade de acesso à financiamentos éticos que permitam nossa existência humana.

Quais são os projetos que a TABA desenvolve?
Trabalhamos com as adolescências, ou seja adolescentes autores de violência, com adolescentes que estejam envolvidos (as) em ESC (Exploração Sexual Comercial); desenvolvemos oficinas de formação para um grupo de adolescentes do Programa “Jovem.com”; iniciamos uma formação de educadores/as e profissionais de saúde sobre o universo das adolescências e das infâncias, na região noroeste ( parceria com a secretaria de educação do município), e, por fim, felizes por estarmos começando algo novo e desafiador que é um trabalho pontual em prevenção incluindo também a população jovem, moradores/as das fazendas de Joaquim Egídeo e Sousas.

Como você classifica a realidade social dos adolescentes que freqüentam a TABA?
Classificar é muito duro, estamos sempre na idéia de não classificar. Podemos falar na forma como olhamos esta realidade e convivemos com ela. Chega, muitas vezes, ser injusta, desumana, imoral, sádica, perversa, infame, mas que parece produzir um prazer em nós, adultos, pois não conseguimos acabar com ela. Talvez isto nos divirta (ainda não saímos da era dos gladiadores onde nos divertimos com o sangue do outro) e temos pequenos orgasmos com este sofrimento humano.

Na sua opinião, quais são as alegrias de se trabalhar com adolescentes?
Apesar de tudo, de todas as condições sub humanas, preservadas em nossa sociedade eles/elas vivem, convivem e encontram soluções possíveis de participação . O espontâneo, a fala da verdade ainda não captada e aprisionada pelo discurso politicamente correto. A ética e a estética ainda permanecem nas adolescências. Esse é a melhor parte de nosso trabalho, aprender com eles e elas a desconstruir nosso “velho discurso”.

E as limitações?
Olha sempre vão existir. Elas estão ai para nos colocar em cheque. Por enquanto elas produzem tesão. Quando isto não mais acontecer.....é porque estamos desistindo.

Como vocês da TABA tem se posicionados em relação a “redução da Maioridade penal” e a “legalização do aborto”?
Dentro da instituição temos feito algumas conversas onde aparecem os discurso politicamente corretos – o que eu devo dizer mas não sei nem porque, e os discursos fascistas, muitas vezes se mostrando coerente e ético.
As pessoas têm opiniões diferentes, o que fazemos é discutirmos o que e porque pensamos...

O que a TABA tem feito junto à comunidade de adolescentes lésbicas, gays, travestis, transexuais e bissexuais?
Trabalhamos muito com os e as adolescentes, e sempre resguardando o seu direito de que sua intimidade, sua vida privada, sejam respeitadas. Isto significa que em alguns momentos temos focos diferentes desta adolescência, e não apenas sua forma de viver seu desejo sexual e seus afetos. Em alguns momentos conseguimos, de fato, promover um espaço de convivência entre estas e outras possibilidades, aprendendo a ouvir o mal estar que isto provoca e ao mesmo tempo construindo possibilidades possíveis de convivência.

Qual a contribuição que a TABA dará ao mês da Diversidade Sexual de Campinas?
Estamos propondo uma conversa a respeito dos direitos sexuais e reprodutivos, e como afetam ou não nossas vidas e, nossa cultura.

Como as pessoas podem ajudar a TABA?
Nos visitando, assumindo algumas ações voluntárias, trazendo novas idéias e construindo novas parcerias......isto seria ótimo...novas parcerias...

Deixe uma mensagem para os leitores e as leitoras do Espaço GLS:
É com grande prazer, orgástico, que estaremos com vocês na quarta feira para um café, um bolinho e troca de idéias, em nossa casa, em nossa TABA. TABA é o conjunto de ocas. O conjunto das diferenças, das diversidades num lugar das multiplicidades.

Legal! Caso queiram saber mais sobre a TABA, o e-mail do Ricardo é: rics@terra.com.br.

Espero que vocês tenham gostado da entrevista e que compareçam na TABA no dia 20 de junho às 19h. O endereço é: Rua José Paulino, 1389 – Centro

Até lá!

   Espaço GLS - diversidade sexual no interior paulista

 

Comente esta matéria
Título: Psicólogo dá palestra sobre sexualidade nesta quarta
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.