Terça-feira, 26 de Setembro de 2017
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Anuncie AQUI
Celebridades GLBT
ClicRN
Estadão
Folha on Line
Istoé
Jornal da Paraíba
Paradas gays - News
Portal de Picos
Portal Terra
Saúde
Ultimas Notícias
Outras notícias
Barbara Gancia defende o direito de gays que querem tratamento de 'cura'
Suprema Corte dos Estados Unidos vai decidir se é constitucional discriminar
Briga na Justiça promete ser longa contra decisão da "cura gay"
Drag queens do DF se unem em gincana social inédita
Rock in Rio: youtuber é agredido por homofóbico no último dia do evento

Sergio Kalill abre nova boate no dia 28

22/01/2006: SÉRGIO RIPARDO
Editor de Ilustrada da Folha Online

O empresário Sergio Kalil inaugura, no fim deste mês, uma boate GLS no Itaim Bibi (zona oeste de São Paulo) com capacidade para 1.400 pessoas. Com aspecto futurista, a casa se chama "Freak Club", tem três andares, interligados por um elevador panorâmico, e visa reunir "ícones da cena GLS e do underground paulistano".

Divulgação

Freak tem capacidade para abrigar 1.400 pessoas
Kalil é um desses ícones. Ele dirigiu a extinta boate Level, na Barra Funda (região central da capital). Desde o ano passado, o meio GLS aguardava a nova tacada de Kalil, que inaugura sua casa em um momento em que os freqüentadores da noite reclamam da "falta de novidades", um mantra comum nesse mercado.

Em 2005, boates descoladas como "The Week", "Vegas" e "D-Edge" misturaram gays e heterossexuais em suas pistas, em uma apologia à diversidade sexual, uma noite sem fronteiras, decretando o fim do gueto. As casas passaram a evitar o rótulo "boate gay" e propagavam o conceito "mix", apoiadas em uma explicação meio colonialista de que "misturar tribos é a nova moda em Nova York e Londres".

Essa convivência teve seus conflitos: alguns gays se sentiram acuados pela presença heterossexual, o que inibia a paquera. Em alguns casos, houve até brigas entre as duas tribos devido a abordagens equivocadas na pista --hoje até casais heterossexuais extravasam no antes "dark room gay" da "The Week". Hoje, a noite GLS de São Paulo anda carente de um novo "point" legítimo, devido à saturação da onda "mix".

Divulgação

Novo clube de Sergio Kalil fica no Itaim e tem 3 andares
Na visão de Kalil, a "Freak Club" quer ser identificada como uma casa de porte médio, conciliando a vibração ("vibe", como se diz no mundinho) de um grande clube com o clima intimista de um espaço pequeno. São 1.700 metros quadrados de área útil. O projeto do lugar é do arquiteto Allan Malouf.

No térreo, há um lounge bar com bancadas, mesas de sinuca profissionais, games e mezanino. No andar superior, a casa tem uma pista, sala vip, mezaninos e banheiros. Passarelas em volta da pista e do lounge permite acompanhar tudo que acontece no espaço.

Na noite de inauguração, os DJs Paulo Ciotti e Duda Garban animam a pista principal, enquanto o DJ Paulinho Fernandes cuida do lounge bar. Já as drags Marcelona e Léia Bastos recebem o público. "Gogo dancers" também funcionam como chamariz para a nova casa.

No ano passado, Kalil começou a tocar obras de uma boate no largo Paissandu, perto da Galeria do Rock, uma região ainda degradada e pouco segura do centro. Mas o projeto ainda não saiu do papel.

Se a "Freak Club" não vingar, a exemplo de outras casas lançadas em 2005, os alternativos têm sempre aquela opção de terminar a noite dançando, bebendo e reclamando da "falta de novidades na noite" na "Alôca" (r. Frei Caneca, 916), que completou dez anos em 2005.

Serviço
Inauguração da Freak Club
Quando: 28 de janeiro (sábado)
Onde: r. Iguatemi, 236, Itaim Bibi (antes funcionava boate Lassú)
Quanto: R$ 17 (entrada com flyer) e R$ 25 (sem flyer)
Site: http://www.freakclub.com.br />

 

Fonte: Folha Ilustrada

Comente esta matéria
Título: Sergio Kalill abre nova boate no dia 28
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
Não há comentários.