Terça-feira, 26 de Setembro de 2017
Adicionar a Favoritos RSS Facebook Linkedin Twitter Wordpress
   
Selecione abaixo:



Debates
Instituições e ONG's
Notícias
Sites de Grupos

Notícias

Outras notícias
Tolerância zero para a intolerância
Cravinhos terá a primeira ONG GLS
Recife ganha centro de referência em cidadania LGBT
Matizes quer "voto consciente" do púlblico LGBT
Cabo inscreve para seminário de política LGBT.

GGB Inagura Ativismo no Pará

24/11/2008:

 

 

1983: Primeira ação do Movimento Homossexual em Belém do Pará

 

Em homenagem ao III Congresso da ABGLT, a ser realizado em  Belém do Pará, de 7 a 11 de dezembro de 2008, o Grupo Gay da Bahia resgata importante ativismo, precursor na região Amazônica, ocorrido há 25 anos passados, ocasião em que dois militantes do GGB  participaram em Belém da 35ª Reunião Anual da SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência), sendo longamente entrevistados pelos dois principais  jornais locais, discorrendo sobre homofobia, política, Aids e estimulando a fundação do movimento gay local.

 

Dois militantes do GGB, Huides Cunha (atual owner do Portal Marccelus) e  Dilton Araujo estiveram em Belém, entre 6-13/7/1983, participando da 35ª Reunião da SBPC, apresentando comunicação assinada também por Luiz Mott, OS PARTIDOS, OS POLITICOS E A QUESTAO HOMOSSEXUAL. Segundo os autores, na eleições de 1982, 50 candidatos incluíram em suas plataformas políticas a defesa a igualdade dos direitos dos homossexuais, dos quais, 30 foram eleitos ? de vereador a governador, sendo que 24 já assinaram o documento pela retirada do homossexualismo da classificação internacional de doenças da OMS. Nesta comunicação discutiram a opinião dos candidatos favoráveis á cidadania dos homossexuais, assim como os que se manifestaram contra, como o Coronel Erasmo Dias que declarou: ?Eu respeito tudo, mas bichonas terem voz no parlamento, a que ponto chegamos!? (FSP, 28-4-1982)Em entrevista ao jornal A Província do Pará, os dois militantes do GGB apresentaram moções de repúdio ao Código 302.0 da Classificação Internacional de Doenças da OMS, campanha iniciada pelo GGB em 1981, contra a rotulação do homossexualismo como ?desvio e transtorno sexual?. Este abaixo assinado conta com apoio de mais de 15 mil assinantes, incluindo o governador de SP, Franco Montoro, Ulisses Guimarães, Darcy Ribeiro, Agnaldo Timóteo, Ivete Vargas, Carlos Imperial, Eduardo Suplicy, Ruth Escobar, Mario Covas, Fernando Henrique Cardoso, Fernando Gabeira, Zezé Motta, etc.

 

O jornal O Liberal escreveu: ?As minorias continuam testando a abertura política e cobram aos que nas ultimas eleições prometeram apoio a luta que vem desenvolvendo em todos os níveis. É definindo essa postura que o Grupo Gay da Bahia está em Belém, participando da 35ª Reunião da SBPC. Dois membros do grupo tentam contactos imediatos principalmente com políticos, entre eles o governador Jader Barbalho, pois pretendem levar estas reivindicações via Planalto. Huides Cunha, coordenador do GGB, a única entidade gay do Brasil registrada no cartório, disse que a campanha contra o Código 302.0  já conta com o apoio das Câmaras e Assembléias de Olinda, Recife, Salvador, Rio de Janeiro e São Paulo. E completou: ?Nós pretendemos que aqui em Belém os grupos se organizem e levantem discussões a respeito de seus problemas. Estamos informados sobre a violência praticada contra os homossexuais, como o assassinato recente do Professor Klaus Keller: este é um caso que precisa de uma organização de grupos para combatê-lo.? Quanto à ?peste gay, disse: ?os grupos homossexuais devem se posicionar contra esta campanha que estão fazendo contra nossa classe por causa da Aids, doença que já foi detectada também em heterossexuais, crianças e mulheres. Apelamos à sociedade científica para desenvolver pesquisas a fim de encontrar solução a esta doença que é um problema de saúde pública.? Os dois membros do GGB deixam o endereço para quem quiser entrar em contacto: Caixa Postal 2552, Salvador, Bahia. Em Belém, qualquer contacto ou recado pode ser deixado no Bar Pituka, na 1ª de Março.?

PS.Klaus Keller, pseudonimo de Caetano Nunes dos Reis, professor gay assassinado a punhaladas em Belem.

www.uizmott.cjb.net  
71-3328.3782

 

 

 

Comente esta matéria
Título: GGB Inagura Ativismo no Pará
Seu nome:
Seu Estado:
Seu e-mail:
Comentário:
Segurança: Confirme o código:
OBS.: Nos reservamos o direito de deletar toda e qualquer mensagem contendo palavões, baixarias ou até mesmo termos homofóbicos. Favor respeitar as devidas fontes de cada matéria.
Comentários
19/12/2008 14:28: Lessa - PA
Estou morando tem um mês em Belém, gostaria de saber os lugares GLS da cidade, para fazer amigos. Aguardo resposta, obrigada, Lessa
 
31/03/2009 19:18: CRISTOVAM DA SILVA MONTEIRO - PA
exelente matéria, parabens, sinto-me feliz, porque na época participava do movimento univeristário e tive contato com os citados ativistas, embora ainda em Belém tudo se desenvolva a passos lentos, vale recordar aquele momento